RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BALDUS. (Édouard) RECUEIL D' ORNEMENTS D' APRÈS LES MAITRES LES PLUS CÉLEBRES DES XV, XVI, XVII ET XVIII SIÈCLES.

REPRODUITS PAR LES PROCÉDÉS DE L' HÉLIOGRAVURE DE ÉDOUA0RD BALDUS. PARIS. LIBRARIE POLYTECNIQUE DE J. BAUDRY, ÉDITEUR. LIÉGE MÊME MAISON, 1869.

De 47x33,8 cm com [ii], 4, págs. e 100 folios.

Encadernação da época. Lombada em pele com nervos e ferros a ouro e rótulo vermelho.

Ilustrado com a reprodução de 100 gravuras dos séculos XV, XVI, XVII e XVIII, em que a primeira é um frontispício, ao gosto antigo, com a data de 1866.

Exemplar com dedicatória autógrafa do autor: “à mon ami Bourquelot”, no lado direito do pé da folha de rosto e com ex-libris de João Paulo de Abreu e Lima colado no interior da encadernação.

Magnífica e bela edição de grande formato com impressão muito nítida sobre papel de linho muito encorpado, impressa em Paris na Tipografia de Ad. Lainé et J. Harvard.

As duas páginas preliminares contêm a folha de rosto e as quatro páginas com numeração romana incluem a apresentação das características técnicas da obra e uma lista dos gravadores antigos, com dados biográficos, cujas obras são reproduzidas neste livro.

É a primeira grande obra produzida por Baldus, em que mostra a sua sensibilidade estética e a sua perícia técnica, usando o processo da heliogravura para produzir fotogravuras de grande qualidade de gravuras ornamentais de grandes mestres do século XV ao XVIII, como Aldegrever, Beham, Mestre IB, Boyvin, De Bry, Delanne, Durer, Ducerceau, Holbein, Janz, Lepaurtre, Van Leyden, Marot, Solis, Vico e Woeiriot.

Edouard-Denis Baldus (Grünebach, Alemanha 1813 - Paris 1889). Fotógrafo e gravador, com formação de pintura. Foi uma figura central e pioneira nos primórdios do desenvolvimento da fotografia francesa, membro fundador da Sociedade Heliográfica, em 1851, e membro da Sociedade Francesa de Fotografia de 1857 a 1882. Notabilizou-se no campo da fotografia, tendo sido o inventor do processo da heliogravura, que apresentou pela primeira vez em 1854 e permitiu a divulgação com grande qualidade de fotografias de obras de arte, monumentos e paisagens.

Baldus foi também um dos pioneiros da fototipia (passagem da fotografia para chapas tipográficas através do processo fotográfico) imitando com total perfeição as antigas chapas metálicas abertas a talhe-doce, tal como vemos no frontispício decorativo ao gosto quinhentista que abre esta obra. O processo heliográfico de Baldus foi referido, descrito e dado duas vezes como exemplo, em gravuras originais em extratexto, na obra de Blanquart-Evrard de 1869 - «La Photographie, Ses Origines, Ses Progrés, Ses Transformations», obra que regista os principais contributos técnicos dos novos processos para a reprodução de imagens.

 Dim.: 47x33.8 cm with [ii], 4, pp. and 100 folios.

Contemporary binding with raised bands, gilt tools, and red label on the leather spine.

Illustrated with the reproduction of 100 prints of the 15th through the 18th century, being the first one in the book a frontispiece dated 1866.

Copy with author´s dedication “à mon ami Bourquelot” at the right bottom of the title page, and an ex-libris of João Paulo de Abreu e Lima glued inside the back of the front board.

Magnificent and beautiful edition in big format presenting a very sharp print on very sturdy linen paper, printed in Paris by the print house of Ad. Lainé et J. Harvard.

The first two pages contain the title page with blank verse, and the four pages in Roman numerals include the presentation of the technical characteristics of the work and a list of the old engravers, with biographic information, whose works are reproduced in this book.

This is the first great work by Baldus, in which he shows his aesthetical sensibility and his technical expertise, using the process of heliogravure to produce high quality photogravures of ornamental engravings by great masters from the 15th through the 18th century like Aldegrever, Beham, Mestre IB, Boyvin, De Bry, Delanne, Durer, Ducerceau, Holbein, Janz, Lepaurtre, Van Leyden, Marot, Solis, Vico, or Woeiriot.

Edouard-Denis Baldus (Grünebach, Alemanha, 1813 – Paris, 1889) was photographer, engraver and studied Painting. It was a main and pioneer figure of the early days of French photography, founding member of the Heliographic Society in 1851, and member of the French Photography Society from 1857 to 1882. He distinguished himself in photography, having invented the heliogravure process, which he first presented on 1854, and which allowed a high quality dissemination of photos of works of art, monuments and landscapes.

Baldus was also one of the pioneers of phototype (reproduce the photo on metal printing blocks using photogravure to reproduce a photograph in printing) perfectly imitating the intaglio metal plates, as seen in the 15th century decorative frontispiece opening this work . The heliographic process of Baldus was mentioned, described and twice given as an example in the work of Blanquart-Evrard from 1869 - «La Photographie, Ses Origines, Ses Progrés, Ses Transformations», a work that registers the main technical contributions of the new processes to reproduce images.

 

Referência: 2003PG025
Local: M-10-A-02


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters