RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BLUTEAU. (Rafael) PROSAS PORTUGUEZAS

RECITADAS EM DIFFERENTES Congressos Academicos, PELO PADRE D. RAFAEL BLUTEAU, Clerigo Regular, DOUTOR NA SAGRADA THEOLOGIA, PREGADOR DA Rainha da Grãa Bretanha Henriqueta Maria de França, Qualificador do Santo Officio no Sagrado Tribunal da Inquisição de Lisboa, a Academico da Academia Real. PARTE PRIMEIRA, QUE CONTEM. Prosas Academicas, Prosa Academica, Logica, Prosa Academica, Politica, Prosa Academica, Cosmografica, Prosa Academica Theologica, Prosas Academico-Moraes. Prosa Instructiva, Jococeria. Prosas Patriarchaes Semi-Academicas. Academia Theologica. Prosa Enigmatica, Interpretativa. Prosas Gratulatorias. [+PARTE SEGUNDA QUE CONTEM: Prosa Censoria, Prosa Symbolica, Prosa Luctuosa, Prosa Restitutoria, Prosa Genethliaca, Prosa Apologetica, Prosa Grammatonomica, Prosas Eucharisticas, Prosa Economica]. LISBOA OCCIDENTAL. Na Officina de JOSEPH ANTONIO DA SYLVA. Impressor da Academia Real. M. DCC. XXVIX. [1728] e M. DCC. XXVIII [1728]

2 volumes encadernados em 1. In fólio de 29,5x19,5 cm. Com [32], 421, [1 br] e 383 págs.

Encadernação da época, inteira de pele, com nervos e ferros a ouro na lombada.

Ilustrado com vinhetas nas folhas de rosto, cabeções e iniciais decoradas no início de cada parte e com florões de remate.

Impressão muito nítida e bela sobre papel de linho, com um notável uso, pela sua variedade) de caracteres redondos e itálicos, com o texto impresso a duas colunas, na maior parte da obra.

As seguintes páginas incluem separadores de algumas partes da obra iguais a folhas de rosto, mas sem pé de imprensa: 1ºvolume, 105, 267, 363 (Prosa Enigmatica), 395 (Orações gratulatórias na ... vinda da... Rainha da Grã-Bretanha D, Catarina), 2º volume, 107, (Prosa Luctuosa ... na morte de Luis XIV), 271 (Aplausos latinos e portugueses dos Académicos Aplicados, ao autor), 307 (Instrução sobre a cultura das amoreiras).

Exemplar com cantos e coifas cansados, com um pequeno rasgo recuperável na folha de diagrama desdobrável do cálix de Alcobaça. Com título de posse em letra coeva manuscrito no pé folha de rosto, em bela caligrafia: «É do Padre Pregador Geral Frei Libório de São José» e um ex libris do Professor José Hermano Saraiva.

Livro de grande e extraordinária riqueza e importância, que reúne um vasto conjunto de obras, muitas inéditas e algumas reedições que, nalguns casos, seriam hoje designadas por «comunicações» apresentadas nas academias da época, que eram grupos mais ou menos restritos de intelectuais patrocinados pelo rei ou pela grande nobreza, os quais animavam os serões e tempos livres de uma classe de homens ilustres e ilustrados, que caracterizaram a época do período barroco, em Portugal e às quais o autor trouxe as novas visões do mundo, já influenciadas pelo iluminismo literário, científico e político de França.

Inclui grande diversidade de temas e também sermões, orações fúnebres e orações gratulatórias, assim como conjuntos de poesias incluindo um em louvor de Bluteau.

Para o conhecimento da grande quantidade de assuntos tratados por Bluteau, remetemos para o índice abaixo  e limitamo-nos a destacar os estudos sobre o Cálice de Alcobaça, sobre a criação do bichos da seda (reedição exacta, com acrescentos, da 1ª edição de 1679), sobre a questão da morte de D. Sebastião na batalha Alcácer-Quibir e os numerosos enigmas que designam animais e muitas coisas animadas e inanimadas.

O Cálix de Alcobaça, que, segundo Bluteau, datava de 1187, foi transferido para a Casa da Moeda em 1835, já desmantelado e depois foi enviado para a Biblioteca Pública de onde foi roubado, em 1836, para nunca mais aparecer, por isso esta descrição pormenorizada feita por Bluteau é de grande importância, pois fica a ser a mais perfeita descrição e memória desta magnífica peça do património artístico de Portugal. Para mais, Bluteau apresenta uma proposta de interpretação do significado das letras e números inscritos no Cálix.

Rafael Bluteau (Londres 1638 - Lisboa 1734) nasceu em Londres de pais franceses, voltou a França, viveu em Itália, mas passou a maior parte da vida em Portugal, onde foi membro de várias academias e por fim da Academia Portuguesa de História. Entrou para a Congregação dos Clérigos Regulares, em 1661. A sua acção no campo da filologia, literatura e história foi muito importante para o desenvolvimento destas disciplinas em Portugal. É o autor do monumental Vocabulário da Língua Portuguesa, impresso em 10 volumes, de grande número de sermões, orações fúnebres, estudos, ensaios sobre diversos assuntos, poesias e obras teológicas em latim.

 2 volumes bound in 1. In folio. 29.5x19.5 cm. With [32], 421, [1 blk] and 383 pages.

Full leather contemporary binding with raised bands and gilt tools on the spine.

Illustrated with vignettes on the title pages. Headpiece and decorated capital letters in the beginning of each part, ending with tailpiece .

Very clear and beautiful print on linen paper, with a remarkable use (due to variety) of round and italic characters, with most of the text printed in two columns.

The following pages include separators, similar to title pages, but lacking the printers inprint at the foot: 1st. volume, 105, 267, 363 (Prosa Enigmatica), 395 (Orações gratulatórias na ... vinda da... Rainha da Grã-Bretanha D, Catarina), 2nd volume, 107, (Prosa Luctuosa ... na morte de Luis XIV), 271 (Aplausos latinos e portugueses dos Académicos Aplicados, ao autor), 307 (Instrução sobre a cultura das amoreiras).

Copy with worn corners and headbands, with a small recoverable tear in the foldable diagram sheet of the Alcobaça chalice. With handwritten ownership title in the title page: «É do (belongs to) Padre Pregador Geral Frei Libório de São José»; and an ex-libris of Professor José Hermano Saraiva.

Book of great and extraordinary importance, which brings together a vast set of works, many unpublished and some reissued, that, in some cases, would today be called “papers”, presented in the academies of that time, which were more or less restricted groups of intellectuals sponsored by the king or the great nobility. They, who brightened the evenings and free time of a class of illustrious and illustrated men, characteristic of the Baroque period in Portugal, and to whom the author brought new worldviews, already influenced by the literary, scientific and political Enlightenment of France.

It includes a great diversity of themes, sermons, funeral and gratulatory prayers, as well as several poems, including one in honour of Bluteau.

To list the large number of subjects treated by Bluteau, we refer to the index below and limit ourselves to highlighting studies on the Alcobaça Chalice, on the creation of silkworms (reissue, with additions, from the 1st edition of 1679 ), on the question of the death of D. Sebastião in the battle of Alcácer-Quibir and the numerous enigmas about animals and many lively and inanimate things.

The Alcobaça Chalice, which, according to Bluteau, dated from 1187, was transferred to the Casa da Moeda in 1835, already dismantled, and later sent to the Public Library from where it was stolen, in 1836, never to appear. This detailed description by Bluteau is of great importance, as it remains the most perfect description and memory of this magnificent piece of Portugal´s artistic heritage. In addition, Bluteau presents a proposal to interpret the meaning of the letters and numbers inscribed in the Chalice.

Rafael Bluteau (London 1638 - Lisbon 1734) was born in London to French parents, returned to France, lived in Italy, but spent most of his life in Portugal, where he was a member of several academies and finally of the Portuguese Academy of History. He joined the Congregation of Regular Clergy in 1661. His work in the field of philology, literature and history was very important for the development of these disciplines in Portugal. He is the author of the monumental Vocabulary of the Portuguese Language, printed in 10 volumes, with a large number of sermons, funeral prayers, studies, essays on various subjects, poetry and theological works in Latin.

Referências/References:

PESSANHA. (D. José) O CÁLIS DE OURO DO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA ... Imprensa da Universidade. Coimbra. 1923.

Brunet I, col. 982 [11182] refere o Vocabulario Português e Latino, de 1712-21, no entanto não refere as Prosas Portuguesas.

Samodães, 427.

Inocêncio VII, 42-45.

 

Referência: 1807JC008
Local: M-8-C-36


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters