RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



NERY XAVIER. (Felippe) COLECÇÃO DOS FAC-SIMILES DAS ASSIGNATURAS, RUBRICAS DOS VICE-REIS, E GOVERNADORES GERAES DO ESTADO DA INDIA,

Coordenada, por determinação do Ill.mo e Ex.mo S.or Visconde d"Ourem, Governador Geral do mesmo estado, por Felippe Nery Xavier, Official-Maior graduado-Chefe da primeira Secção da Secretaria do Governo geral, e Director da Imprensa Nacional. Nova-Goa: Na Imprensa Nacional. 1853.

De 21x16 cm. Com 246 páginas não numeradas. 

Encadernação da época com lombada em pele com ferros a ouro.

Folha de rosto com texto emoldurado em esquadria decorada com motivos vegetalistas e com escudo de armas de Portugal.

Obra ilustrada com assinaturas fac-similadas (numeradas de 1 a 115) que antecedem a identificação dos signatários e os respectivos apontamentos biográficos. As páginas com os fac-símiles dos documentos 33 e 43 a 49 têm dimensões (altura) diferentes das restantes páginas. 

Exemplar com ex-libris colado no verso da pasta anterior da biblioteca do Dr. Mário Carmona, famoso médico, bibliófilo e autor da obra O Hospital Real de Todos-os-Santos. Lisboa 1954.

A página 3 contém a ordem de impressão emitida pelo Secretário do Governo Geral, António Valente do Couto datada de 11 de Julho de 1853. Seguindo-se a Advertência (págs. 5 e 6) e o Indice Chronologico (págs. 7 a 9), o Resumo e Erratas (pág. 10). Nas últimas três páginas encontra-se o Indice Alfabetico dos signatários, ordenado por primeiro nome.

Obra muito rara como todas as impressas em Goa, de tal maneira, que já Inocêncio a referia como muito rara: «Estas colecções são muito raras na Índia, e ainda mais em Lisboa». É muito importante para o estudo das biografias dos governadores e Vice-Reis, da Índia Portuguesa e da documentação por eles produzida.

Como o autor afirma esta «Colecção de fac-similes das Assignaturas...» era para fazer parte da obra: “Serie Chronologica das assinaturas dos V. Reis e Governadores Gerais do Estado da Índia”, Goa 1852, começada a publicar antes desta, mas que ficou muito incompleta apenas com algumas dezenas de páginas impressas. Posteriormente Nery Xavier publicou, onze anos depois, em 1863, uma obra idêntica com as assinaturas dos Arcebispos Primazes de Goa, alguns dos quais exerceram funções de governo do Estado da Índia.     

A presente obra contém notas biográficas de todos os Vice-Reis e governadores desde 1505 até 1851, assim como dos vogais do Conselho do Governo Geral dos Estado da Índia, que asseguravam a administração nos períodos em que não estavam em funções um vice-rei ou um governador. 

Em cada folha com as biografias o autor recolheu as assinaturas dos vice-reis, governadores e vogais, sendo que no caso dos dois primeiros são apresentadas duas e três versões das respectivas assinaturas. Todas foram recolhidas dos Livros das posses, dos Assentos dos Conselhos de Estado, do Conselho da Fazenda e de documentos diversos como Cartas, Patentes, Alvarás e Provisões. Não inclui as assinaturas dos Vice-Reis e governadores desde 1505 a 1590, pois não existiam no Arquivo de Goa, mas existem na Torre do Tombo de Lisboa e cada folha apresenta o respectivo espaço para as assinaturas serem acrescentadas. 

Os governantes do Estado da Índia, função que era exercida por nobres que recebiam o título de Governadores, de Vice-Reis ou que era exercida por uma entidade colectiva como o Conselho do Governo Geral, administravam um vasto espaço geográfico desde o Cabo da Boa Esperança, na ponta sul de África até ao Japão e Timor, com poder para fazer a guerra, estabelecer relações diplomáticas, cobrar impostos, nomear os membros da administração. Até ao início do século XVII, data da chegada dos holandeses, o governador da Índia dominava todo o comércio e navegação no mar Índico, com recurso a um conjunto de mais de meia centena de fortalezas e a várias esquadras de guerra.

A partir de 1502, os navios que quisessem navegar e comerciar em todo o mar Índico tinham que pagar um tributo - O Cartaz, assim designado porque os navios tinham que possuir um salvo conduto e um sinal visível provando que tinham pago. O direito do monopólio da navegação e comércio no Atlântico Sul [Mare Clausum], que depois se estendeu ao Índico, foi concedido aos portugueses no tempo do Infante D. Henrique pelos papas romanos, conforme as bulas Dum diversas, de 1452 e Romanus Pontifex, de 1455.   

            

Filipe Nery Xavier (São Salvador, Loutolim, Salcete, Goa, Índia Portuguesa 1801 - Salcete, Goa, 1875) Funcionário público, escritor, historiador e membro da Academia das Ciências de Lisboa. Foi funcionário da Secretaria do Governo exercendo as funções de oficial supranumerário desde 30 de Janeiro de 1824, e depois promovido a Oficial do número em 21 de Janeiro de 1838; Chefe da primeira secção a 27 de Agosto de 1840; e Oficial maior graduado por decreto de 2 de Abril de 1852. Foi nomeado Director da Imprensa Nacional do Goa por portaria de l de Maio de 1851. Foi condecorado com o hábito de N. S. da Conceição de Vila-Viçosa por decreto de 12 de Maio de 1854 e por serviços prestados na qualidade de Membro da Comissão encarregada no Estado da Índia de coligir productos para a Exposição Universal de Paris em 1867 foi agraciado com a Ordem de Cristo. 

É autor de uma vasta obra em que se destacam os seguintes títulos: Colecção de bandos e outras diferentes providencias, que servem de leis regulamentares para o governo económico e judicial das provincias denominadas Novas Conquistas. Precedida da noção da sua conquista, e da divisão de cada uma delas. 3 volumes, Pangim, 1840, Nova Goa, 1850 e 1851;
Colecção dos fac-similes das assinaturas e rubricas dos Arcebispos primazes, Goa, 1863; Resumo historico da maravilhosa vida, conversões e milagres de S. Francisco Xavier, apostolo, defensor e patrono da India. Nova Goa, Imp. Nacional 1859 e 2ª edição muito aumentada, em 1861.    

 21x16 cm. With 246 unnumbered pages.

Contemporary binding with leather spine with gilt iron tools.

Title page with text framed by vegetal motifs and with the coat of arms of Portugal.

Illustrated work with fac-simile signatures (numbered from 1 to 115) that precede the identification of the signatories and their biographical notes. Pages with facsimiles in documents 33 and 43 to 49 have different dimensions (height) than other pages.

Copy with ex-libris, pasted on the back of the front board, of the library of Dr. Mário Carmona, famous doctor, bibliophile and author of the work O Hospital Real de Todos-os-Santos. Lisboa 1954.

Page 3 contains the printing order issued by the Secretary of the General Government, António Valente do Couto, dated July 11, 1853. Following the Advertência(Warning) (p. 5 and 6) and the Indice Chronologico (Chronologic Index (p. 7 to 9)), the Resumo e Erratas(Resumé and Erratas (p. 10)). In the last three pages is the Indice Alfabetico (Alphabetical Index) of the signatories, ordered by first name.

Very rare work like all the ones printed in Goa, in such a way that Inocêncio already referred to it as very rare: "These collections are very rare in India, and even more in Lisbon". It is very important for the study of the biographies of the governors and viceroys of Portuguese India and of the documentation produced by them.

As the author states this "Colecção de fac-similes das Assignaturas..." was to be part of the work: Serie “Chronologica das assinaturas dos V. Reis e Governadores Gerais do Estado da Índia”, Goa 1852, which began to publish before this, but which stayed was very incomplete with only a few dozen printed pages. Nery Xavier later published, eleven years later, in 1863, an identical work with the signatures of the Primate Archbishops of Goa, some of whom exercised government functions of the State of India.

This work contains biographical notes of all Viceroys and governors from 1505 to 1851, as well as the vowels of the Council of the General Government of the State of India, who ensured administration during periods when a viceroy or a governor were not in office.

In each page with the biographies the author collected the signatures of the viceroys, governors and vowels, and in the case of the first two are presented two and three versions of the respective signatures. All were collected from the Books of possessions, the Seats of the Councils of State, the Council of finance and various documents such as Letters, Patents, Permits and Provisions. It does not include the signatures of the Viceroys and governors from 1505 to 1590, as they did not exist in the Archive of Goa, but exist in the Torre do Tombo de Lisboa and each sheet presents its space for the signatures to be added.

The rulers of the State of India, a function that was exercised by nobles who received the title of Governors, Viceroys or which was exercised by a collective entity such as the Council of the General Government, administered a vast geographical space from the Cape of Good Hope, at the southern tip of Africa to Japan and Timor, with power to make war, establish diplomatic relations, collect taxes, appoint members of the administration.

Until the early 17th century, when the Dutch arrived, the governor of India had dominated all trade and navigation in the Indian Sea, using a set of more than half a hundred fortresses and various war fleets.

From 1502, ships that wanted to sail and trade across the Indian Sea had to pay a tribute - O Cartaz(The Billboard), so designated because the ships had to possess a safe conduct and a visible sign proving that they had paid. The right of the monopoly of navigation and commerce in the South Atlantic [Mare Clausum], which later extended to the Indian Ocean, was granted to the Portuguese in the time of Infante D. Henrique by the Roman Popes, according to the various Dum bullas of 1452 and Romanus Pontifex, 1455.

Filipe Nery Xavier (São Salvador, Loutolim, Salcete, Goa, Portuguese India 1801 - Salcete, Goa, 1875) Civil servant, writer, historian and member of the Lisbon Academy of Sciences. He was an official of the Secretariat of the Government performing the functions of supernumerary officer since 30 January 1824, and then promoted to Officer on 21 January 1838; Head of the first chamber on 27 August 1840; and Senior Officer graduated by decree of April 2, 1852. He was appointed Director of the National Press of Goa by ordinance of May 1st 1851. For services rendered as a Member of the Commission charged in the State of India with collecting products for the Universal Exhibition of Paris in 1867 he was awarded the Order of Christ.

Inocêncio II, 262; IX, 231.

Referência: 2011AD003
Local: M-11-C-55


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters