RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



PINA E DE MELO, Francisco de. CONFERÊNCIAS EXPURGATORIAS, QUE TEVE COM O DOUTOR APOLLONIO PHILOMUSO,

O Author da Balança intelectual, que podem servir de REPOSTA Ao que disse do mesmo Author, e da mesma Balança hum certo Regular do nosso Reino disfarçado, com o nome de THEOPHILO CARDOSO DA SILVEIRA, no Livro intitulado Segunda parte da Illuminação do Retrato de morte-cor; DEDICADAS AO ILLUSTRISSIMO SENHOR DOM NUNO ALVARES, PEREIRA DE MELLO. COIMBRA: Na oficina de Luis Secco Ferreira, Anno do Senhor de 1759. Com todas as licenças necessárias.

In 4º De 20x14,5 cm com [viii], 99, [i] págs. 5 obras encadernadas num volume.

Encadernção da época inteira de pele com nervos e ferros a ouro na lombada. Título gravado a ouro sobre rótulo vermelho. Cortes das folhas carminados.

Valioso e muito raro conjunto de 5 obras de Pina e de Melo contendo poesia e obras polémicas sobre filosofia e religião. Segundo afirma Inocêncio o autor tentou destruir as obras que escreveu em defesa dos Jesuítas, (neste conjunto a 4ª e a 5ª obra) depois da expulsão da Companhia pelo Marquês de Pombal, daí a raridade dos exemplares.  

Exemplar com pequenos furos de traça nas margens dos três primeiros opúsculos sem afectar o texto.

JUNTO COM: EGLOGA OU GENETHLIACO PASTORIL AO FELICISSIMO NASCIMENTO DO NOVO PRINCIPE Por FRANCISCO DE PINA E DE MELLO. Moço Fidalgo da Casa Real, e Academico da Academia Real da Historia Interlocutores ALBERTO TERENCIO PLAIO. COIMBRA: Na Real Imprensa da Universidade anno de 1762. Com as licenças necessárias.

In 4º De 20x14,5 cm com [viii], 47, [i] págs.

JUNTO COM: A BUCOLICA DE FRANCISCO DE PINA E DE MELLO, Repartida em dés Eglogas de estylo rustico em que fallaõ, e condemnaõ, com varias sentenças e moralidades os vícios comuns, Vaqueiros, Seareiros, Pescadores, Lavradores, Vinhateiros, e Hortoloens; A que se pode chamar ETHICA PASTORIL. QUARTA PARTE Das Rimas do mesmo Author. COIMBRA: No Real Collegio das Artes da Companhia de JESU. Anno de M. DCCLV. [1755] Com as licenças necessárias.

In 4º De 20x14,5 cm com [viii], 211, [vii] págs.

JUNTO COM: REPOSTA COMPULSORIA À CARTA EXHORTATORIA, Para que se retrate o seu Author das Calumnias que proferio contra Os Reverendissimos Padres DA COMPANHIA DE JESUS Da Provincia de Portugal. E lha dedica FRANCISCO DE PINA E DE MELLO, Moço Fidalgo da Casa Real, e Academico da Academia Real da Historia Portugueza. S.n. S.l. S. d. [1755]

In 4º De 20x14,5 cm com [viii], 88 págs.

JUNTO COM: CARTA APOLOGETICA Em defensa de alguns pontos da Reposta Compulsoria, e em que se defende também a Doutrina de s. Agostinho, e o sentido, com que em alguns lugares deve ser entendida. Sr. M. A. da S. Non de gloria comparanda, sed de invenientda veritate tractamus. Div. August. Lib. 3. Cap. 14. Contra Academ. S.n. S.l. S. d. [1758]

In 4º De 20x14,5 cm. com 35, [i] págs.

Conjunto de 5 obras em prosa e verso todas da autoria de Pina e de Melo. Inclui três peças (as 1ª, 4ª e 5ª) relativas a duas das muitas polémicas em que o autor se envolveu.

A 1ª obra está incluída nos debates provocados pela publicação do Verdadeiro Método de Estudar de António Verney e é uma resposta do autor aos ataques que sofreu a sua anterior obra sobre o Verdadeiro Método que se intitula «Balança Intelectual»

Os 4ª e 5ª opúsculos pertencem à polémica sobre a companhia de Jesus, que foi defendida pelo autor com grande coragem e de forma bem fundamentada. No 4º trabalho responde ao ataque feito à companhia por Diogo Barbosa Machado que é o autor da «Carta exortatória» e no 5º defende-se da acusação de sustentar posições teológicas erradas sobre os ensinamentos de Santo Agostinho acerca da comunhão das crianças.

Os 2º e 3º opúsculos contêm obras de poesia.

O 2º é um obra de ocasião em louvor do nascimento do Princípe D. José, (21-08-1761 a 11-09-1788) filho de D. Maria e inclui uma Ecloga, que é um poema dialogado em quintilhas e o Genetilico escrito em decassílabos brancos.

O 3º inclui 10 éclogas, poemas dialogados entre pessoas do povo (texto impresso a duas colunas) a que se segue um conjunto de 50 sonetos que o autor considera a 5ª parte das suas rimas. As éclogas são dos poemas mais notáveis e inovadores do autor pois neles coloca na boca das personagens termos populares da região da Beira Alta, motivo por que foi muito atacado pelos seus contemporâneos. 

Francisco de Pina e de Melo. (Montemor-o-Velho 1695-1773) Foi um dos mais influentes e notáveis escritores do Século XVIII, com uma vasta obra em prosa e verso de elevada qualidade. Visitou a França em 1753 e 1754 e esteve preso em 1763. Devido  a ter meios de fortuna e à sua paixão pelo saber dedicou toda a vida à leitura e a trabalhos literários. è um notável poeta com um estilo do barroco tardio com influências do classicismo francês e características do que viria a ser o pré romantismo. 

1º Monteverde 4154. 3º Monteverde 4153, Rodrigo Veloso. Escrínio 3453. Inocêncio III, 33-36. IX, 361-362.

Referência: 1701PG032
Local: M-5-C-26


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters