RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



FERNANDES DAS NEVES. (Diocleciano) ITINERARIO DE UMA VIAGEM Á CAÇA DOS ELEPHANTES.

Por… Typographia Universal de Thomaz Quintino Antunes, Impressor da Casa Real. Lisboa. 1878.

De 20x13 cm. Com [iv], 283, [iii] págs. Brochado (deve ser encadernado).

Exemplar manuseado, capa de brochura anterior com falhas marginais de papel, com etiquta de biblioteca parcialmente arrancada, com assinatura de posse de Fernando de Assis Pacheco na folha de rosto e na primeira página de texto, com falta de uma folha que antecede o texto e com a falta de capa posterior de brochura.

As páginas iniciais contém um prefácio de Bulhão Pato e as finais o índice da obra 

Obra com prefácio de Bulhão Pato que afirma “Oxalá, que em breve, o autor publique outra neste género, que já tem quase concluída. No entanto estou seguro que o público há-de apreciar devidamente este volume”.

Única obra em língua portuguesa dedicada à caça do elefante. A outra obra seguinte do mesmo autor, que Bulhão Pato refere seria “Das terras do império Vátua às praças da República Boer” publicada em Lisboa, em 1ª edição, pela Editora D. Quixote, apenas em 1987.

Descreve a expedição de caça ao elefante no Transvaal efectuada pelo autor, onde este reencontrou o Rei Muzila, já nos seus tempos do exílio. Diocleciano era amigo de Muzila desde 1857, altura em que naufragara nas costas de Inhambane e sendo um dos sobreviventes, fizera uma viagem a pé, de cerca de quinhentos quilómetros, para Sul em direcção ao Presídio Laurentino.

Livro de memórias, onde o autor disserta sobre os povos nativos com quem se vai cruzando, a sua infantilidade e as suas crenças, sobre a escravatura, sobre os bóeres (os holandeses que se estabeleceram em África) e a sua formação como comunidades independentes, sobre os diversos animais da fauna africana, sobre João Albasini, entre outros temas.

Diocleciano Fernandes das Neves - (Figueira da Foz, 1829 - Sauíne, 1883) - Explorador, aventureiro e comerciante. Um dos dois homens que a Sul do Save moçambicano, e a par de João Albasini,  foram, à escala portuguesa, gigantes na dura aventura da exploração.

Inocêncio não refere.

Referência: 1604IA028
Local: I-224-G-32


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters