RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



PEREIRA DE CASTRO, Gabriel. DECISIONES SUPREMI EMINENTISSIMIQUE SENATUS PORTUGALLIAE,

EX GRAVISSIMORVM PATRUM RESPONSIS COLLECTAE, A. D. GABRIELE PEREIRA DE CASTRO, ILLIUS Senatore, Gravaminumque, ac Appellationum Expeditore dignissimo, Aulaeque Regiae generoso. DICATAE SERENISSIMO PRINCIPI COSMO III. MAGNO HETRURIAE DUCI. ULYSSIPONE. Typis BERNARDI A COSTA DE CARVALHO. M.DC.XCIX. [1699]. Cum facultate Superiorum. A custa de Antonio Leyte Pereyra, mercador de livros na rua nova.

In fólio (de 29x20 cm) com [12], 648 págs.

Encadernação da época, inteira de pele, com nervos na lombada e belos ferros decorativos gravados a seco nas esquadrias das pastas.

Obra publicada pela primeira vez em 1621 por Pedro Craesbeck. Edições seguintes em 1674, 1699, 1720 e 1745. Esta edição não é citada por Barbosa, nem por Inocêncio.

Barbosa II, 320. «Gabriel Pereira de Castro teve por pais ao Doutor Francisco de Caldas Pereira bem conhecido em a república literária por suas doutíssimas obras com que ilustrou Jurisprudência Cesarea; e a Ana da Rocha de Araújo filha do Doutor António Francisco de Alcaçova Procurador da Coroa, e Alcaide Mor de Ervededo de quem se fez memória em seu lugar, e de sua mulher Catherina da Rocha. Passou à Universidade de Coimbra onde aplicado ao Direito Pontifício penetrou com tal perspicácia as suas maiores dificuldades que foi laureado com as insígnias doutorais em tão sagrada faculdade. Vagando uma beca no Colégio Real de S. Paulo ilustre seminário de varões famosos, que em todas as idades serviram de crédito ao sacerdócio, e ao Império, se opôs a ela, e posto que nesta ocasião a não alcançou prevalecendo o respeito contra o merecimento, por vacatura de outra foi provido em 1600.»

Inocêncio III, 107: «Gabriel Pereira de Castro, Cavaleiro da Ordem de Cristo, Doutor em Direito Canónico, e Lente na Universidade de Coimbra, Desembargador da Relação do Porto, e da Casa da Suplicação de Lisboa, Corregedor do crime da Corte e Casa, Procurador-geral das Ordens militares, e ultimamente nomeado Chanceler-mor do Reino, etc. Nasceu em Braga em 1571, e morreu em Lisboa em 1632.»

Referência: 1407JC006
Local: M-8-E-3


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters