RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



LEITE DE VASCONCELOS. (José) ETNOGRAFIA PORTUGUESA. [5 VOLS.]

Tentame de Sistematização. Pelo Dor. ... Professor Catedrático (Aposentado) da Universidade de Lisboa, Director Honorário (Fundador) do Museu Etnológico. Imprensa Nacional de Lisboa. 1933, 1936, 1941, 1958, 1967. 

5 volumes de 28,5x22 cm. Com vii, [iii] 388, [ii]; viii, 717, [iii]; [ii], 794, [ii]; [ii], xxvii, [i], 666, [viii]; x, 708, [ii] págs. Encadernações da época com lombadas e cantos em pele, nervos, títulos e ferros ornamentais a ouro nas pastas e nas lombadas. Corte das folhas carminados à cabeça e folhas de guarda marmoreadas.

Ilustrados com fotografias a preto e branco, gravuras e desdobráveis; volume IV contém extratexto com retrato do autor em face da folha de rosto. 

Exemplar preserva as capas de brochura originais, com fitas marcadoras de página em cetim castanho. Contêm Listas de Abreviaturas e dos principais nomes e informadores. 

Primeiros cinco volumes de conjunto total de 10. A partir do 4.º Volume a coleção passou a contar com a organização de M. Viegas Guerreiro, colaboração de Alda da Silva Soromenho e Paulo Caratão Soromenho, e notas e prefácio de Orlando Ribeiro. 

Realizado com o intento de elaborar um tratado geral de Etnografia Portuguesa, este é um trabalho do mais importante e exaustivo que alguma vez se realizou em Portugal. O conjunto das obras de José Leite de Vasconcellos representa mais de sessenta anos de trabalho ininterrupto nos campos da Filologia, da Etnografia e da Arqueologia onde foi “primus inter pares” deixando um vasto leque de informação que viria a servir as gerações vindouras. Infelizmente no que diz respeito à sua “Etnografia Portuguesa” só conseguiu ver o terceiro volume saído dos prelos, tendo sido todos os outros publicados postumamente.

Este vulto maior da cultura portuguesa contemporânea, nascido no seio de uma família aristocrata na aldeia vinhateira de Ucanha do concelho de Tarouca a 7 de julho de 1858, foi um grande erudito e professor exigente; faleceu aos 82 anos, em Lisboa, a 17 de Maio de 1941, deixando em testamento ao Museu Nacional de Arqueologia parte do seu espólio científico e literário, incluindo uma biblioteca com cerca de oito mil títulos, para além de manuscritos, correspondência, gravuras e fotografias.


Temáticas

Referência: 2205JS018
Local: I-153-D-1


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters