RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SANTARÉM. (Manuel Francisco Leitão e Carvalhosa, 2º Visconde de) MEMORIA SOBRE A PRIORIDADE DOS DESCOBRIMENTOS PORTUGUEZES NA COSTA D’AFRICA OCCIDENTAL,

Para servir de illustração Á Chronica da Conquista de Guiné por Azurara, pelo Visconde de Santarem, Da Academia Real das Sciencias de Lisboa, e de um grande numero de Academias e Sociedades sabias estrangeiras. Na Livraria Portugueza de J.-P. Aillaud. Pariz. 1841.

De 21,5x14 cm. com [iv], viii, 9-245, [iii] págs. Encadernação da época com lombada em pele, com ferros a ouro e folhas de guarda decorativas. Tem o corte das folhas mosqueado.

Exemplar apresenta algum desgaste nas coifas, principalmente na superior, e manchas de humidade na maioria dos fólios e no corte das folhas. Tem um carimbo oleográfico na folha de anterrosto e uma folha em anexo, em papel avergoado, com informação bibliográfica manuscrita, referindo o seguinte: «Livro muito raro, ao que o Camillo diz que se tiraram apenas 500 exemplares, e nunca esteve à venda». Com data anotada a lápis no canto superior direito da folha de rosto.

Impresso na Officina Typographica de Fain e Thunot, junto ao Odeón, Pariz. Apresenta as Erratas ao final.

Obra rara e procurada pois foi publicada numa tiragem restrita de 500 exemplares impressos por ordem do Governo Português, fora do mercado. Foram editados outros 1000, em francês, com o título: «Recherches Sur La Priorité De La Découverte Des Pays Situés Sur La Côte Occidentale D"Afrique…» em 1842, por Vve Dondey-Dupré, Paris.

Trabalho de investigação de grande rigor e valia elaborado para contrariar as falsas alegações que os portugueses não teriam sido os primeiros a dobrar o cabo Bojador.

O 2º Visconde de Santarém, Manuel Francisco Leitão e Carvalhosa (Lisboa (?), 1791 - Paris, 1856) é um dos maiores eruditos e historiadores de Portugal, tendo tido também importante participação nas questões políticas, enquanto partidário de D. Miguel. Tem um lugar marcante como estudioso dos descobrimentos e da cartografia portuguesa.

 21.5x14 cm. [iv], viii, 9-245, [iii] pp. Contemporary binding with gilt tooled leather spine and decorative endpapers. Mottled edges.

Copy a bit worn on the caps, especially on the upper one, and moisture stains on most of the folios and on the edges. There is an oleographical stamp on the front flyleaf and an accompanying sheet, on thick paper, with handwritten bibliographical information, stating the following: « Very rare book, of which Camillo says that only 500 copies were printed, and it has never been on sale ». With date noted in pencil in upper right hand corner of title page.

Printed in the Officina Typographica of Fain and Thunot, next to the Odeón, Pariz. Presents the Erratas at the end.

Rare and sought-after work as it was published in a restricted run of 500 copies printed by order of the Portuguese Government, off the market. Another 1000 were published, in French, with the title: "Recherches Sur La Priorité De La Découverte Des Pays Situés Sur La Côte Occidentale D "Afrique..." in 1842, by Vve Dondey-Dupré, Paris.

A research work of great rigour and worth, elaborated to counter the false claims that the Portuguese would not have been the first to pass Cape Bojador.

The 2nd Viscount of Santarém, Manuel Francisco Leitão e Carvalhosa (Lisbon (?), 1791 - Paris, 1856) is one of Portugal's greatest scholars and historians, and also played an important role in political affairs as a supporter of D. Miguel. He has an outstanding place as a scholar of the Portuguese discoveries and cartography.

Referências/Refrences:

Inocêncio V, 435/436 e XVI, 216.


Temáticas

Referência: 2103SB006
Local: M-5-F-23


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters