RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



A QUESTÃO DO DOURO EM 1859 E 1860.

Ou Defesa do principio de protecção e restricção para o Douro, e refutação dos argumentos dos modernos campeoens da illimitada liberdade de Commercio de vinhos. Por Um Lavrador do Douro. Porto: Typ. de Francisco Pereira d"Azevedo. 1860.

In 8º de 21,3x13,4 cm. Com 140 págs. Encadernação recente inteira de percalina, com rótulo vermelho e ferros a ouro.

Exemplar com sublinhados a lápis no texto, preserva capas de brochura azuis da época em que a capa anterior tem a frente totalmente preenchida por extenso apontamento em letra coeva sobre a história da Companhia dos Vinhos do Douro fundada pelo Marquês de Pombal em 1756.

Referência: 2103PG032
Local: I-40-B-41


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters