RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



LÍPSIO. (Justo) OPERA OMNIA, [TOMUS QUARTUS.]

IVSTI LIPSI V. C. OPERA OMNIA, Postremvm ab Ipso Avcta et Recensita: Nvnc Primvm Copioso Rervm Indice Illvstrata. TOMUS QUARTUS ANTVERPIAE, EX OFFICINA PLANTINIANA BALTHASARIS MORETI. M. DC. XXXVII. [1637]. Cum Priuilegiis Caesareo & Principum Belgarum.

In fól. de 40,8x26,7 cm. Com 624, [ccxxxiv] págs. Encadernação em pergaminho com nervos, rótulos vermelhos com os títulos gravados a ouro e com ferros a seco na lombada e nas pastas, onde forma um belo florão decorativo no centro enquadrado por esquadria dupla uma delas com dois filetes. Cortes das folhas carminados.

Impressão muito nítida sobre papel de linho, com caracteres redondos e itálicos (estes em índices, citações de textos latinos e em caracteres gregos), com o texto disposto a duas colunas.

A folha de rosto está dornada com a marca do impressor enquadrada por uma bela composição arquitectónica com duas figuras que se referem ao respectivo mote: Labore (Hércules do lado esquerdo) et Constantia (representada por uma figura feminina do lado direito). O texto está adornado por iniciais decoradas com motivos vegetalistas, belos florões de remate, por vezes, com a marca do impressor ao centro.

Exemplar com o pergaminho da encadernação estalado na charneira anterior.  

Apesar de ser apenas o último volume de um conjnto de quatro, é muito raro e importante para o estudo da obra deste autor fundamental do humanismo da segunda metade do século XVI, que exerceu uma grande influência em toda a Europa.

Nele está incluido um conjunto notável de obras sobre a educação dos príncipes e reis e sobre a filosofia estóica baseada numa abordagem original das obras de Séneca.

Justo Lípsio era muito admirado por D. Francisco Manuel de Melo que o incluiu como seu interlocutor na notável obra de crítica literária que é o Hospital das Letras.

Contém, de páginas 3 a 148: Politicorum sive Civilis Doctrinae Libri Sex Qui ad Principatum Maxime Spectant; de páginas 149 a 168: De Una Religione Adversus Dialogistam, liber; de páginas 169 a 276: Monita et Exempla Politica Libri Duo, Qui Virtutes et Vitia Principum spectant; de páginas 277 a 276: Leges Regiae et Leges X. Virales; de páginas 295 a 364: Commentarius C. Plini Secundi Panegyricus; de páginas 365 a 420; De Constantia Libri Duo; de páginas 421 a 528: Manuductionis ad Stoicam Philosophiam Libri Tres e de páginas 529 a 624: Physiologiae Stoicorum, Libri Tres. Nas páginas sem numeração contém um extenso e pormenorizado índice de assuntos de todos os quatro volumes das Opera Omnia, o Privilégio Imperial, o colofon e a marca do impressor.

Joost Lips, Justus Lipsius. (Overijse, Ducado de Brabante, actual Bélgica 1547 - Lovaina 1606) filólogo e humanista flamengo. Professor de história na Universidade de Leiden, na Universidade de Jena e na Universidade de Lovaina. Foi autor de um conjunto de obras em que pretendia harmonizar o Estoicismo com o Cristianismo dando lugar à corrente conhecida como Neoestoicismo. Uma das partes mais importantes da sua obra é o conjunto de cartas que escreveu a um grande número de pessoas ilustres, pelo saber e pelas funções que desempenhavam, de toda a Europa.

USTC 1511288, Vol. IV.

USTC 1003310 - Obra Completa com os quatro volumes 

Referência: 2011PG024
Local: M-11-A-55


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters