RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



LIPPE. (Conde Reinante de Schaumbourg) REGULAMENTO PARA O EXERCICIO, E DISCIPLINA DOS REGIMENTOS DE CAVALARIA

DOS EXERCITOS DE SUA MAGESTADE FIDELISSIMA, Feito por Ordem do mesmo Senhor por SUA ALTEZA O Conde Reinante de Schaumbourg Lippe, Marechal General. LISBOA, Na Regia Officina Typografica. Anno de M. DCC. LXXXIX. [1789].

In 8º de 16,5x11 cm. Com [iv], 236, 53-[iii b], 31, [iii b] págs. + 3 gravuras desdobráveis.

Encadernação da época inteira de pele, com nervos, ferros a ouro e rótulo vermelho. Cortes das folhas levemente carminado.

As 3 obras foram impressas em papel de linho de grande qualidade, muito encorpado e alvo.

As 3 gravuras representam: I- Hum Esquadrão em Parada. Os Officiaes, e Officaes inferiores aos seus postos. O Regimento em Batalha em os quatro Esquadroes aos seus postos. II- Hum Regimento formado p.ª executar os Fogos. III- Acampamento de hum Regiment.º de Cavallaria.

Junto com:

INSTRUCÇOENS GERAES RELATIVAS A VARIAS PARTES essenciaes DO SERVIÇO DIARIO para o EXERCITO DE S. MAGESTADE FIDELISSIMA Debaixo do mando DO ILLUSTRISSIMO, E EXCELENTISSIMO SENHOR CONDE REINANTE DE SHAUMBOURG LIPPE Marechal General dos Exercitos [etc]. LISBOA, Na Offic. de JOAÕ ANTÓNIO DA SILVA, Impressor de S. Magestade. 1791. In 8º Com 53, [iii b] págs. 

Junto com:

MEMORIA SOBRE OS EXERCICIOS DE MEDITAÇÃO MILITAR PARA SE REMETER AOS SENHORES GENERAES, e GOVERNADORES DE PROVINCIAS, a fim de se distribuir aos Senhores Chéffes dos Regimentos dos Exercitos DE SUA MAGESTADE PELO CONDE REINANTE DE SCHAUMBOURG-LIPPE, Marecchal dos Exercitos [etc]. LISBOA, Na Offic. de JOAÕ ANTÓNIO DA SILVA, Impressor de S. Magestade. 1791. In 8º Com 31, [iii b] págs.

Conjunto de obras de grande importância para a história da reorganização do exército em Portugal e Brasil no século XVIII.

Friedrich Wilhelm Ernst zu Schaumburg-Lippe (Londres, 1724 - Wölpinghausen, 1777), Conde reinante do território com o mesmo nome na Alemanha, foi um militar e político alemão que depois de uma brilhante carreira, esteve ao serviço do Exército Português. Notabilizou-se pelo contributo que deu às ciências militares, em particular à teoria da organização e administração e ao uso da artilharia. Em 1759, conduziu a artilharia do exército Inglês, na Batalha de Minden, com grande acerto pelo que, após essa vitória, foi-lhe confiado o comando de toda a artilharia dos exércitos aliados. 

Na fase final da Guerra dos Sete Anos, em 1762, por indicação dos ingleses e a convite do Marquês de Pombal, assumiu o comando do Exército Português e o encargo de reorganiza as forças portuguesas e de as preparar para essa guerra europeia. Naquele ano, de 1762, a Espanha e a França, unidas pelo Pacto de Família, tinham pretendido que Portugal fechasse os seus portos aos navios ingleses, o que foi recusado pelo governo português. Como consequência desencadeou-se a Guerra do Pacto de Família, chamada Guerra Fantástica, por não ter sido travada uma grande batalha, e que consistiu numa invasão do nordeste português por tropas espanholas que tomaram as cidades fronteiriças de Miranda, Bragança e Chaves. O Exército Português, com grande falta de oficiais e equipamento ofereceu fraca resistência e foi a capacidade técnica e militar do Conde de Lippe, que levou à retirada dos invasores, depois de uma série de brilhantes manobras militares.    

Celebrada a Paz de Fontainebleau, em 1763, o Conde de Lippe voltou a Portugal em 1764 e em 1767, para realizar viagens de inspecções às fronteiras e, no último destes anos assistiu a grandes manobras militares do Exército Português, já organizado segundo as reformas administrativas que introduziu e que deixaram uma profunda e longa marca em Portugal, assim como os melhoramentos nas fortalezas e a construção de quartéis, como o célebre quartel do Conde de Lippe, na Calçada da Ajuda.  

 Three books bound in one. The first published in 1789 and the other two in 179.

Dim.: In 8º (16.5x11 cm) with [iv], 236, 53-[iii b], 31, [iii b] pp. + 3 folded engravings.

Binding: Contemporary full calf with raised bands, red lavel and gilt tools on spine. Light red edges.

The three works were printed in high quality, very thick and white linen paper.

The three engravings have the following captions: I- Hum Esquadrão em Parada. Os Officiaes, e Officaes inferiores aos seus postos. O Regimento em Batalha em os quatro Esquadroes aos seus postos. II- Hum Regimento formado p.ª executar os Fogos. III- Acampamento de hum Regiment.º de Cavallaria.

A set of works very important for the history of the reorganization of the army in Portugal and Brazil during the 18th century.

Friedrich Wilhelm Ernst zu Schaumburg-Lippe (London, 1724 - Wölpinghausen, 1777), Count ruling over the territory with the same name in Germany, was a German soldier and politician who, after a brilliant career, served in the Portuguese Army. He was famous for his contribution to military sciences, especially for his theory or organization and administration, as well as the use of artillery. In 1759 he brilliantly led the artillery of the British army in the Battle of Minden; after that victory he was given the command of all the artillery of the allied armies. 

In the final stage of the Seven Years War, in 1762, referred by the British and invite by Marquis de Pombal, he took the lead of the Portuguese Army and the task to reorganize the Portuguese military forces, preparing them for that European war. In that year, 1762, Spain and France United by the Family Pact, wanted Portugal to close its harbours to British ships, having this been refused by the Portuguese government. In result, the War of the Family Pact started - also called Fantastic War, since there was no great battle fought. Portugal’s northeast was invaded by Spanish troops who conquered the border cities of Miranda, Bragança and Chaves. The Portuguese Army, lacking officers and equipment, did not offer much resistance and it were the technical and military abilities of Count Lippe that led to the retreat of the invaders after a series of remarkable military manoeuvres.     

After the Peace Agreement of Fontainebleau was signed in 1763, Count Lippe returned to Portugal two times, in 1764 and 1767, to inspect the borders and, in the last year, he watched large military manoeuvres of the Portuguese Army, already organized according to his administrative reform, as well as the improvements made on fortresses and the building of barracks, like the Barrack of Count Lippe located in Calçada da Ajuda, in Lisbon.               

Ref.: Inocêncio X, 89.

 

Referência: 2003PG090
Local: M-9-A-57


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters