RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ROCHA MARTINS. (Francisco José da) ARQUIVO NACIONAL.

(Arquivo de História Antiga e de Crónicas Contemporâneas) Director... Editor Américo de Oliveira. Lisboa. 1932-1939.

15 Volumes de 32,5x23,5 cm. Com págs. Encadernações do editor com estampagens a vermelho. 

Ilustrado no texto impresso a duas colunas.  

Colecção constituída pelos primeiros 390 números publicados desde 15 de Janeiro de 1932 até 28 de Junho de 1939.

A todo foram publicados 573 números até 30 de Dezembro de 1942.  

Conjunto raro, apesar de ter falta do 2º semestre de 1939 e dos anos de 1940 a 1942, de uma revista dedicada à públicação de artigos sobre factos e personagens da história de Portugal e com artigos e reportagens sobre acontecimentos contemporâneos com significado político e relativos à administração pública e ao exercício do poder. 

Todos os número contêm, na página 2, um editorial sobre temas de actualidade assinado por Rocha Martins, o nº 13 contém uma carta de Rocha Martins ao Arcebispo de Évora protestando contra os termos em que eram descritos, no jornal da diocese A Defesa, os membros do exército liberal que desembarcou no Mindelo em 8 de Julho de 1832. Diversos outros números contêm igualmente artigos de Rocha Martins em defesa do Regime Liberal. No nº 19, pág. 16 publica uma carta dirigida a Salazar, propondo a instalação de um asilo para artistas pobres no Palácio do Ramalhão em Sintra. 

Rocha Martins dirige cartas a D. Duarte Nuno e a Paiva Couceiro no âmbito da polémica entre os dois ramos da casa real portuguesa e denuncia o passado republicano de Alfredo Pimenta.    

O nº 16 contém um artigo sobre o 1º de Maio com um retrato de Karl Marx, o nº 18 apresenta um artigo sobre o comunismo. 

O Arquivo Nacional acompanha a actualidade, em especial as questões políticas, apresentando artigos sobre a discussão e apovoção da Constituição de 1933 (nº 22), As cerimónias da chegada do corpo do último Rei de Portugal, D. Manuel II (nº29, 30), a carreira política de Salazar, comemorações do 28 de Maio, ou a partida para a viagem a àfrica do Presidente Carmona. 

A actualidade religiosa é também referida como no caso das cerimónias de Fátima em 13 de Maio de 1938. (nº 332) ou o restabelecimento da Diocese de Aveiro (nº362).       

Os artigos históricos relatam em estilo simples e claro, com um tom polémico ou dramático, em certos casos, um grande número de factos da história de Portugal, muitos deles pouco conhecidos, e da história de outros países, sendo um exemplo de divulgação ao grande público de conhecimentos que muitas vezes ainda hoje não estão ao alcance dos leitores comeuns. 

A preocupação com a divulgação da história de Portugal estava em linha com a política cultural do Estado Novo, que se apreentava como um momento de regeneração da nação portuguesa.   

Esta obra pesa mais de 19 Kg. e está sujeita a cobrança de portes adicionais. / This work weighs more than 19 Kg. and is subject to extra shipping charges.

Referência: 2001PG051
Local: I-22-H-23


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters