RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MARTINS DE SEQUEIRA. (Luís) INFORMAÇAÕ EM DIREITO COM QVE SE SATISFAS PER PARTE DAS ORDENS MILITARES DE Santiago, & S. Bento de Auís,

a todas as propostas, & duvidas que contra ellas moue o Reverendo Arcebispo d`Euora. DE QVE SÃO IVIZES DELECADOS PER Breve Apostolico da Santidade do Papa Vrbano hora presidente na Igreja de Deos, os Doutores Gaspar Pereira & Francisco Barreto de Menezes do Conselho gèral da Santa Inquisição & Simão Torrezão Coelho Prior de São Martinho, que forão nomeados per sua Magestade em virtude do ditto Breve. EM LISBOA. Por Jorge Rodriguez. Anno Dñi. M. DC. XXX. [1630].

In 4.º 26x19 cm. [i] 134; 13, [i] folhas.

Encadernação da época inteira de pele mosqueada. Lombada com nervos e ferros a ouro, com falta do rótulo. Cortes de folhas levemente carminados.

Ilustrado com a Espada e a Cruz das Ordens de Santiago e de Avis gravadas no rosto rodeadas pela legenda Iustitia et Pax Osculatae Sunt. A folha de rosto está enquadrada por uma tarja constituída por vinhetas tipográficas. Na frente da folha 1, apresenta um cabeção com o Trigrama Divino, ao centro, encimado pela Cruz e com as setas por baixo, tudo enquadrado por anjos, motivos vegetalistas e frutos. 

Impressão em caracteres redondos, com os caracteres itálicos usados nas citações dos passos que se querem contestar, com algumas iniciais decoradas. O texto do índice está impresso a duas colunas em caracteres itálicos.  

Exemplar com assinatura de posse no pé da folha de rosto: De Jozé Xavier de Vasconcellos, manchas em diversas folhas e com as margens aparadas.

A informação em direito ocupa as 134 folhas e está dividida em três partes. As folhas finais contêm o índice, erratas, o Memorial dos papeis que as Ordens Militares de S. Tiago. e S. Bento, de Avis, Acostaram ao feito do processo, ordenado para decisaõ das duuidas propostas pelo Arcebispo d'Euora, na junta das Ordens: que começou o anno de 1529 e o Colofon.        

Obra muito rara.

A Ordem de Avis é a mais antiga ordem militar de Portugal e foi fundada, em 13 de Agosto de 1162, por D. Afonso Henriques. A sua primeira sede foi em Coimbra, em 1166, depois da conquista de Évora mudou-se para esta cidade do Alentejo e por fim para Avis, cerca de 1221. 

A Ordem Militar de Santiago é uma ordem religiosa militar de origem castelhano-leonesa instituída por Afonso VIII de Castela e aprovada pelo Papa Alexandre III, mediante bula papal outorgada em 5 de Julho de 1175. A Ordem foi fundada com o propósito de lutar contra os invasores muçulmanos na Espanha, bem como proteger os peregrinos do Caminho de Santiago. Em 1288 D. Dinis obteve do Papa Nicolau IV, a criação de uma Ordem Portuguesa por desmembramento da Ordem Castelhana, que foi confirmada em 1320 pelo Papa João XXII.   

Os Priores-Mores da Ordem, além de administrarem os sacramentos aos cavaleiros e aos habitantes de Avis, Noudar e Barrancos, com o decorrer do tempo passaram a examinar e a nomear os clérigos nas comendas da Ordem, funções que eram próprias dos bispos, o que levou o Papa Leão X, por bula de 15 de Março de 1515, a conferir-lhe insígnias episcopais. 

Foi esta realidade que levou ao eclodir de conflitos com os Bispos de Évora, matéria que é o objecto desta obra.      

Barbosa Machado atribuiu esta obra ao mesmo tempo a dois outros autores, mas tornou-se claro que foi por engano, como Inocêncio demonstra em III, 132. 

Monteverde 3407. 

Inocêncio III, 132. V, 305. 

Barbosa Machado IV, 104. 

 Dim.: In 4.º (26x19 cm) with [i] 134; 13, [i] sheets.

Binding: contemporary mottled full calf. Raised bands and gilt tools on spine, missing the label. Light-red edges.

Illustrated with the Spade and Cross of the Orders of Santiago and of Avis engraved on the title page surrounded by the caption Iustitia et Pax Osculatae Sunt [Embracing Justice and Peace]. The title page is framed with a typographic stripe. The recto of sheet 1 has a headpiece with the Christogram IHS at the centre and topped by the Cross and arrows below, all framed with angels, floral motifs and fruits.

It is printed in round and italic characters, these used in the quotes of the steps to be disputed, with some decorated capital letters. The text of the index is printed in italic in two columns.   

Copy with ownership title at the bottom of the title page De Jozé Xavier de Vasconcellos; with stains in some sheets and trimmed edges.

The legal information is on the 134 sheets and is divided in three parts. The final sheets contain the Index; the Errata; the Memorial dos papeis que as Ordens Militares de S. Tiago. e S. Bento, de Avis, Acostaram ao feito do processo, ordenado para decisaõ das duuidas propostas pelo Arcebispo d'Euora, na junta das Ordens: que começou o anno de 1529; and the Colophon.        

A very rare work.

The Order of the Avis is the most ancient military order of Portugal and was founded on the 13th of August 1162 by D. Afonso Henriques [first king of Portugal]. Their first headquarters were in Coimbra in 1166, and after the conquest of Évora, they moved to this city in Alentejo, and finally to Avis around 1221. 

The Military Order of Santiago originally from Castile-León founded by Afonso VIII, king of Castile and approved by Pope Alexander III on a bull dated July 5th, 1175. The Order was founded to fight the Muslim invaders in Spain and to protect the pilgrims of the Way of Santiago. In 1288 King D. Dinis of Portugal got from Pope Nicholas IV the authorisation to create a Portuguese Order due to breakup of the Castilian Order, which was later, in 1329, confirmed by Pope John XXII.   

The Grand Priests of the order, besides administering the sacraments to the knights and to the population of Avis, Noudar, and Barrancos, later started to examine and name the clergies for the Commendations of the Order, a service that should be performed by bishops. This lead Pope Lion X to Grant them the episcopal insignias through a bull dated March 15, 1515. 

It was this action that lead to the onset of conflicts with the Bishops of Évora, which is the subject of this work.

Referência: 1910PG003
Local: M-10-C-32


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters