RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



COSTA. (Eduardo da) O TERRITORIO DE MANICA E SOFALA E A ADMINISTRAÇÃO DA COMPANHIA DE MOÇAMBIQUE (1892-1900).

Monographia para ser presente ao Congresso Colonial promovido pela Sociedade de Geographia de Lisboa em 1901. Typographia da Companhia Nacional Editora. Lisboa. 1902.

De 28,5x21,5 cm. com 430, 110, [xii], vi, [ii], [xviii] págs. Encadernação em tela.

Ilustrado em extratexto sobre papel couché com fotografias da Beira.  As dezoito páginas finais contêm nove peças, desenhadas em desdobráveis de grandes dimensões, com uma planta da cidade da Beira, na escala 1/4000, um plano geral dos melhoramentos da Beira (Costa Serrão), planta do Caminho de Ferro da Beira, planta do Porto de Chiloane, planta do Porto de Bartolomeu Dias, planta de Nova Macequece, planta do Porto da Beira, mapa do território da Companhia de Moçambique, mapa do território da Companhia Colonial do Busi. 

Exemplar com carimbo oleográfico na folha de rosto: «Pertence a Estolano Dias Ribeiro, Lisboa.».  

Obra rara e de excepcional valor para a história da colonização portuguesa, para a história de Moçambique e para o conhecimento de praticamente todos os aspectos da região central deste jovem país africano. 

Pélissier comenta: «Uma enorme suma sobre a história da Companhia e os povos por ela administrados. Tem muitas secções não reproduzidas nos 4 volumes da colectânea». 

Belo de Almeida, no 1º volume da Colectânea, que é uma biografia de Eduardo da Costa, descreve assim esta obra: «É um valioso trabalho contendo um interessante esboço histórico de Moçambique e com inteligentes considerações sobre as vantagens e inconvenientes dos sistemas de companhias majestáticas. Apresenta um minucioso estudo sobre as origens da concessão e constituição da Companhia de Moçambique, faz uma completa descrição do território sob o aspecto geográfico, geológico, da sua fauna e flora, da sua riqueza mineral e do seu clima. A Administração da Companhia, sob todos os aspectos, serviços administrativos, negócios indígenas, fazenda, almoxarifado, alfândega, obras públicas, capitania de portos, agrimensura, saúde, correios, instrução, serviços judiciários e religiosos, forças policiais, tudo é objecto de demorada análise e apresentado duma forma clara e atraente. A vida e o comércio do território, as vias de comunicação, a agricultura, a indústria, a colonização e desenvolvimento das cidades e vilas tudo foi objecto de consciencioso estudo e da inteligente crítica do autor. É tão completo este trabalho, revela ele um estudo aturado e conhecimentos coloniais tão notáveis, que a Companhia de Moçambique, várias vezes tem baseado nele os seus estudos e regulamentos internos.»  

 Dim.: 28.5x21.5 cm with 430, 110, [xii], vi, [ii], [xviii] pp. Canvas binding.

Illustrated hors-text on coated paper with photos of Beira. The final 18 pages contain nine folded large size drawn pieces of large size with: Beira’s city plan on a scale 1/4000; a general view of the improvements of Beira (Costa Serrão); map of Beira’s railroad; plant of the Harbour of Bartolomeu Dias; plan of the New Macequece; plant of Beira’s Harbour; map of the area belonging to Mozambique Company; and map of the area belonging to Companhia Colonial do Busi. 

Copy with ink stamp on title page:: «Pertence a [belongs to] Estolano Dias Ribeiro, Lisboa.».  

This is a rare work of exceptional value for the History of Portuguese colonisation, the History of Mozambique, and for the knowledge of almost everything about the central area of this African country. 

Pélissier states: «A large summary of the history of the Company and of the people it administered. It has many sections not reproduced in the 4 volumes of the collection ». 

Belo de Almeida, in the first volume of the Collection, which is a biography of Eduardo da Costa, describes this work as follows: «It is a valuable work containing an interesting historical  outline of Mozambique and intelligent considerations on the advantages and inconveniences of the systems of majestic companies. It presents a thorough study on the origins of the concession and constitution of the Mozambique Company; makes a complete description of the territory: geography, geology, flora and fauna, mineral wealth, and climate. The administration of the Company, in all aspects - administrative services, native businesses, treasury, warehouse, customs, public works, harbour administration, surveying, health, post office, education, law and religious services, police forces -, everything is deeply analysed and presented in a clear and attractive way. Life and commerce in the territory, communication routes, agriculture, industry colonisation, and development of cities and villages, all this was object of a responsible study and intelligent review by the author. This study is so complete, it reveals such a thorough studyand colonial knowledge so remarkable, that the Mozambique Company has  several times based their studies and internal rules on it.»  

Referências/References:

Eduardo da Costa. Colectânea das suas principais obras militares e coloniais. Agência Geral das Colónias. Lisboa. 1938-1939. 4 volumes.

Mário Costa. Bibliografia Geral de Moçambique. Agência Geral das Colónias. 1946. p. 230. 

René Pélissier. História de Moçambique. Formação e Oposição. Editorial Estampa. 1988. II, 519. 

 

Referência: 1902PG001
Local: M-8-E-16


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters