RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CORREIA PAIS. (Miguel Carlos) PONTE SOBRE O TEJO

Próximo a Lisboa. Pontes sobre os rios: Lima no Minho, Tay e Forth na Escocia. Typographia Universal. Lisboa. 1879.

De 23,5x15 cm com 47 págs.

Encadernação do século XX, em percalina verde. Ilustrado em extratexto com o retrato do autor sobre papel couché e com o projecto da ponte sobre uma folha de papel azul desdobrável.

Exemplar com dedicatória a José Luciano Castro à cabeça da folha de rosto. José Luciano Castro (Oliveirinha, Aveiro 1834 - Anadia 1914) advogado, político e jornalista, foi um dos fundadores do Partido Progressista, deputado, ministro e várias vezes Presidente do Conselho de Ministros. Quando lhe foi dedicado este exemplar era Ministro do Reino e poderia ter influência na possível execução do projecto.

Obra muito rara e muito importante para a história de Lisboa e dos transportes em Portugal, que foi desconhecida de Inocêncio. O autor apresenta um projecto para a execução de uma ponte para ligar a zona do Montijo ao Grilo. A ligação seria rodoviária e ferroviária em dois tabuleiros. Inclui a lista de engenheiros que aprovou o parecer favorável a este projecto.

O autor apresentou o projecto na Associação dos Engenheiros Civis Portugueses em 7 de Outubro de 1876 e num artigo publicado no Diário de Notícias em 25 de Março de 1877. Correia Pais, para esboçar o projecto e calcular os custos, baseou-se nos casos da Ponte sobre o Tay, perto de Newport, da Ponte sobre o rio Forth, na Escócia, que estava em construção e na Ponte sobre o Rio Lima, próximo de Viana do Castelo.

Miguel Carlos Correia Pais (Lisboa, 1825-1888), oficial do exército, atingiu o posto de Tenente-Coronel, exerceu comissões de serviço nos caminhos-de-ferro e notabilizou-se pela sua visão grandiosa da cidade de Lisboa, para a qual projectou muitas obras, que nunca vieram a realizar-se ou só o foram muitos anos depois. É autor da obra em dois volumes Melhoramentos de Lisboa, publicada em 1883 e 1884, além de muitos artigos de jornal e folhetos.

Inocêncio XVII, 47 e 48, não refere esta obra.

Referência: 1811PG012
Local: M-13-D-19

INEXISTENTE





Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters