RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SOUSA AMADO. (José de) HISTORIA DA EGREJA CATHOLICA EM PORTUGAL, NO BRASIL E NA POSSESSÕES PORTUGUEZAS.

José de Sousa Amado Presbytero Secular. Lisboa. Na Tipographia de G. M. Martins. 1870-1879.

10 volumes de 17x12 cm. com lx, 375; xiv, 310; xi, 292; vii, 407; xv, 304; vii, 298; xv, 410; 416; 327; viii, 380, [ii].

Encadernações modernas com os cantos e lombadas em pele, com ferros a ouro nas lombadas e nos rótulos. Exemplar preserva as capas de brochura e as respectivas lombadas nos volumes 2 a 10.

Obra encontra-se dividida da seguinte forma: 1º volume: História da Igreja em Portugal anterior à monarquia; 2º volume: desde Flávio Recaredo até ao Conde D. Henrique; 3º volume: desde o Conde D. Henrique até D. Sancho I; 4º volume: desde D. Afonso III até D. Diniz; 5º volume: desde o Papa Benedito XII até ao fim do reinado de D. João I; 6º volume: desde o Papa Eugénio IV (1431) até ao Papa Alexandre VI (1503); 7º volume, Parte I e II: Nos domínios da África, América, Ásia e Australásia desde o Papa Pio III (1503) até ao Papa Leão XI (1605); 8º volume: O Padroado da Coroa Portugueza no Oriente. Império do Japão; 9º volume: continuação do tomo anterior.

Conjunto completo, muito raro, de uma das primeiras tentativas de realizar uma História da Igreja em Portugal.

Segundo Paulo Mendes Pinto: «Sousa Amado é uma fonte riquíssima para uma época de charneira. É por aí que vale ler a sua obra. Uma época em que tudo estava em ebulição. Socialmente, ainda há um século a grande parte da Europa vivia sob regimes políticos absolutistas: nas décadas de cinquenta e sessenta em que Amado escreve, estamos em plenos liberalismos. já com algumas experiências socialistas. Culturalmente, Sousa Amado viveu uma das épocas mais conturbadas: todo um paradigma científico está em pleno desmoronamento perante os avanços da Geologia, da Botânica e da Zoologia.»

José de Sousa Amado (Assafarge, Coimbra 1812 - ?). Presbítero formado em teologia pela Universidade de Coimbra, em 1843, professor no Liceu Nacional de Lisboa e membro da Relação do Patriarcado de Lisboa. Foi um escritor e jornalista que escreveu muitas obras em defesa da Igreja e da ortodoxia religiosa, atacando o Marquês de Pombal, a Maçonaria, o Protestantismo e o Estado liberal. Participou nas polémicas com Herculano sobre o Casamento Civil e sobre as Irmãs da Caridade. A sua vasta obra (cerca de 50 monografias e numerosos artigos dispersos por jornais) inclui manuais escolares, obras de piedade pessoal, escritos sobre ritos e comportamentos e para afirmação de sacramentos e práticas devocionais católicas.

Paulo Mendes Pinto - José de Sousa Amado e as lutas contra a heretodoxia social e religiosa: um percurso bibliográfico. In Lusitânia Sacra, 2ª Série, 16 (2004) 385-398. Na página 392 descreve esta obra.

Dicionário de História da Igreja em Portugal. 1º volume, páginas 188-190

Inocêncio V, 139 e XIII, 221.

Referência: 1810PG065
Local: M-13-F-31


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters