RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CONGRESSO DE LEITARIA, OLIVICULTURA E INDUSTRIA DO AZEITE EM 1905.

Relatorio Geral. Volume I: Criação e Exploração do Gado Leiteiro - Material e Processos de Leitaria. [Volume II: Cultura da Oliveira - Material e Processos do Fabrico do Azeite] Real Associação Central da Agricultura Portuguesa. Imprensa Nacional. Lisboa. 1905 e 1906.

Obra em 2 volumes de 29x19 cm. Com 764 e 752 págs. Brochados. Precisam de ser encadernados.

O volume I apresenta um desdobrável em extratexto, reproduzindo um gráfico linear em que se exibe a relação entre importação e exportação de Manteiga Natural e Queijos em Portugal e Ilhas, e consumo em Lisboa. O volume II apresenta nove desdobráveis, seis dos quais reproduzindo planos dos lagares de Montalegre e do Sobral, do Moinho Veraci e da tarefa Motta e Prego.

Exemplar com sinais de manuseamento nas capas de brochura, apresentando falhas de papel, pequenas falhas nas margens das capas e leves picos de humidade.

Actas do Congresso de Leitaria, Olivicultura e Indústria do Azeite realizado no mês de Abril de 1905 com o intuito de estudar e discutir os assuntos que interessam a estas indústrias e contribuir para o seu melhoramento em Portugal, promovido pela Real Associação Central da Agricultura Portuguesa, com o auxílio do Governo e cooperação da Sociedade das Sciencias Agronomicas de Portugal e da Sociedade Portuguesa de Medicina Veterinaria.

O primeiro tomo corresponde à primeira parte do congresso, dedicada à criação e exploração do gado leiteiro, analisando os materiais e processos de leitaria. Compreende a discussão das seguintes teses: Vacas Leiteiras, estudo das differentes raças existentes no país e das que nelle poderão ser introduzidas com o fim da exploração leiteira - Relator, Antonio Roque da Silveira; Godo Ovelhum e caprino: estudo das differentes raças existentes no país e das que nelle poderão ser introduzidas com o fim da exploração leiteira - Relator, José Miranda do Valle; Plantas forraginosas e praticultura - Relator, Manuel do Carmo Rodrigues de Moraes; Melhoramento das pastagens naturaes e seu desenvolvimento sob o ponto de vista da producção lactigena – Relator, Antonio Mendes de Almeida; Industria da venda do leite em natureza: material e processos da conservação do leite – Relator, Hugo Mastbaum; Fabrico e commercio das manteigas em Portugal – Relator, Adolpho Augusto Baptista Ramires; Fabrico e commercio do queijo em Portugal – Relator, Joaquim Rasteiro; Leite condensado e leite esterilizado. Aproveitamento dos produtos secundarios da leitaria – Relator, Antonio Francisco de Azevedo; Planos e modelos de installações leiteiras – Relator, Alberto Correia Pinto de Almeida; Frutuarias ou associações leiteiras em Portugal – Relator, José Victorino Gonçalves de Sousa; Credito agricola aplicado á exploração leiteira e á exploração oleícola – Relator, Conde de Penha Garcia; Estações zootechnicas ou estabelecimentos officiaes para o aperfeiçoamento das raças leiteiras – Relator, Antonio Maria dos Santos Viegas; Escolas de leitaria e medidas de fomento para a industria da leitaria em Portugal – Relator, Abel Fontoura da Costa; Alterações e falsificações do leite e seus derivados industriaes. Contribuição para o estudo da sua fiscalização – Relator, Adolpho Augusto Baptista Ramos.

Contém, apensas, considerações apresentadas ao congresso pelos senhores Visconde de Nanduffe e João Diogo Cabral de Mascarenhas, seguidas do relatório apresentado por José Martins Poças Leitão e dos artigos Memória sobre a fabricação do queijo de ovelha em Serpa, por M. D. Ferreira de Almeida e A indústria da leitaria na Suécia, versão de José V. Gonçalves de Sousa.

O segundo tomo corresponde à segunda parte do congresso, consagrada à cultura da oliveira e aos materiais e processos de fabrico do azeite. Compreende a discussão das seguintes teses: Cultura da oliveira em Portugal; variedades de oliveiras cultivadas – Relator, Manuel de Sousa da Camara; Doenças da Oliveira – Relator, José Verissimo de Almeida; Época da maturação e apanha da azeitona. Escolha e lavagem do fruto – Relator, Dr. Francisco Augusto de Oliveira Feijão; Conservação da azeitona; entulhamento e sua influência na qualidade dos azeites comestíveis – Relator, Ramiro Larcher Marçal; Moenda da azeitona; material e processos de esmagamento da azeitona e sua influência na qualidade dos azeites comestíveis – Relator, Manuel Tavares de Veiga; Prensas para azeite, material e processos de espremedura das massas da azeitona – Relator, Manuel Tavares da Veiga; Decantação, lavagem e filtração do azeite – Relator, Domingos Alberto Tavares da Silva; Aproveitamento dos bagaços de azeitona; extracção do azeite pelos processos chimicos – Relator, Luiz Rebello da Silva; Causas que alteram os azeites e dos meios de conservá-los – Relator, José Joaquim dos Santos; Planos e modelos de lagares de azeite – Relator, Alberto Correia Pinto de Almeida; Lagares Sociaes – Relator, Virgilio Augusto Bogalho Pinto; Falsificações dos azeites e fiscalização contra a fraude – Relator, A. J. Ferreira da Silva; Lagares-Escolas e estações oleícolas; medidas de fomento applicaveis á industria do azeite – Relator, Bernardino Camillo Cincinnato da Costa; O commercio do azeite em Portugal e o regime do drawback applicado á importação do azeite estrangeiro; mercados oleícolas – Relator, Sertorio do Monte Pereira; Credito Agricola applicado á exploração oleícola – Relator, Conde de Penha Garcia.

Apresenta apensos os artigos: Época da colheita da azeitona, pelo agrónomo Ramiro Larcher Marçal; Breves considerações sobre a moenda da azeitona – Material e Processos de esmagamento e sua influencia nas qualidades dos azeites, pelo agrónomo Ramiro Larcher Marçal; O oleo da amendoa da azeitona, por Otto Klein; O azeite no concelho de Serpa, por Ladislau Piçarra; Como eu faço o azeite, por António Casal; Dois lagares de azeite: Lagar Carlos Anjos, Lagar Sobral; Contribuição para o estudo dos azeites portugueses; Parecer apresentado pelo Syndicato agricola de Abrantes; O azeite estrangeiro importado sob regime de drawback pelas alfândegas de Lisboa e Porto nos annos de 1900-1908; Representação entregue ao Governo de Sua Majestade, pela Direcção da Real Associação de Agricultura, apresentando as conclusões approvadass pelo Congresso; Representação entregue ao Sr. Ministro e Secretario de Estado dos Negocios da Fazenda acêrca das reclamações do Congresso. Fonte de grande valor documental para o estudo da agronomia e pecuária em Portugal.

Referência: 1810JR019
Local: I-16-B-17


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters