RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BASTO LUPI. (João Eduardo Pinto) A CONCEPÇÃO DA ETNOLOGIA EM ANTÓNIO JORGE DIAS.

Colecção Pensamento Filosófico, Nº 10. Publicações da Faculdade de Filosofia. Braga. 1984.

De 23,5x17 cm. com 529, [iii] págs. Brochado.

Aprofundado e pormenorizado estudo do método e das ideias do maior etnógrafo português do Século XX. O autor defende: «que se pode considerar Jorge Dias como o etnólogo português mais destacado, criador de um corpo de doutrina e prática totalmente radicado em trabalhos nacionais, e capazes de fornecer elementos para gerar novos e mais fecundos estudos, dentro de uma perspectiva nacional - isto é, aptos a estruturar uma escola portuguesa de etnologia.»   

António Jorge Dias (Porto 1907 - Lisboa 1973) Doutor em etnologia pela Universidade de Munique, com tese na área da etnografia: «Vilarinho da Furna – uma aldeia comunitária». Licenciado em Línguas germânicas pela Universidade de Coimbra. Professor catedrático do Instituto Superior de Ciências Sociais de Lisboa e director da Secção de Etnografia do Centro de Estudos de Etnologia Peninsular. Etnólogo muito célebre principalmente pela seu brilhante trabalho de investigação sobre os Macondes, grupo étnico de Moçambique. Elaborou outros trabalhos sobre Rio de Onor e Castro Laboreiro. Na sua investigação tem sempre o cuidado de integrar a vida material e espiritual no respectivo meio natural e cultural. O seu pensamento continua a ser muito influente apesar das polémicas, extra científicas, que surgiram devido às suas ligações ao Estado Novo.

Referência: 1805PG004
Local: I-41-D-21


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters