RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



INQUISIÇÃO (A) DE 1850.

Segunda edição dos artigos, que sob este título publicou o jornal A Nação. Lisboa: Typographia de A. H. de Pontes. 1850.

In 8º de 16,5x11,2 cm. Com 251, lii págs.

Encadernação da época com a lombada em pele com ferros a ouro.

1ª Edição rara (foi publicada 2ª edição no mesmo ano) de um livro de combate político que reúne os artigos publicados no jornal A Nação com o fim de contestar violentamente o Código da Imprensa, ou seja, a Lei regulamentar do parágrafo 3º do artigo 145 da Carta Constitucional, com 109 artigos precedidos de um relatório justificativo aprovada nas cortes em 27 de Fevereiro de 1850.

Esta lei da Imprensa que limitava a liberdade de expressão, insere-se na violenta luta que caracterizou o XVIIIº Governo da Monarquia Constitucional, (18-6-1849 a 26-4-1851) presidido por António Bernardo da Costa Cabral, Conde de Tomar, que era também Ministro dos Negócios Internos do Reino.

Costa Cabral, quando exerceu pela primeira vez as funções de Primeiro Ministro, tinha sido derrubado pela sublevação da Patuleia e foi acusado de corrupção e nepotismo. Por isso, nesta segunda vez que exerceu funções, enfrentou uma violenta oposição personificada entre outros pelo Marechal Saldanha e por Rodrigo da Fonseca Magalhães. Para a enfrentar Costa Cabral fez aprovar o Códido de Imprensa em apreço, para tentar limitar o acesso dos seus inimigos à imprensa escrita, que provocou violenta reacção dos seus adversários testemunhada neste livro.

Referência: 1803PG054
Local: I-7-B-34


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters