RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ANTÓNIO-LINO. SACOR. Sociedade Anónima Concessionária da Refinação de Petróleos em Portugal.

Refinaria de Cabo Ruivo. SACOR. Neogravura  Lisboa. MCMLVIII [1957].

Dirigida e realizada gráfica e artisticamente pelo pintor António-Lino Pires da Veiga Ferreira Pedras.

De 24x22 cm. Com 56, [VII], [iii] págs. Cartonagem editorial com sobrecapa.

"Esta edição acabou de imprimir-se em 23 de Março de 1957 nas oficinas gráficas da «Neogravura, Lda.». A impressão da capa e ilustrações em heliogravura a uma cor,impressão dos textosd em caracteres «Century Expanded», tipo 12, plantas a cinco cores e brochura foram executados nas mesmas oficinas. Cobertura de plástico da capa de José manuel Xavier, zincogravuras da «Fotogravura Serrano». As sete ilustrações a 6 cores, fora de texto, foram impressas em fotolitografia em papel especial «offset» 160gr. pela «Litografia de Portugal», de Lisboa. A tiragem de 3000 exemplares fora do mercado foi feita em papel branco «Hélio Navarre». As fotografias são de Nunes Claro, excepto as das páginas: (1-56) de Gusravo Araújo, (18) de Ed. Portugal, (19 «Gás Cidla», (20) do «Arq. Fot. do Museu N. de Arte Antiga», (21) «Soponata», (21) Santos de Almeida, (23) de A. Castelo Branco, (22) de Mário Novais, (24) de F. de Vasconcelos, (26) «Sacor», (27-28-29-30) Carneiro e (31) «Aerocondor».

Mandou fazer esta edição a «Sacor», Sociedade Anónima concessionária da refinação de petróleos em Portugal, dirigida e realizada gráfica e artisticamente  pelo pintor António-Lino Pires da Veiga Ferreira pedras."

Profusamente ilustrado com 56 fotogravuras impressas a uma cor sobre papel couché, sete ilustrações coloridas sobre papel «offset» e três desdobráveis contendo: Um esquema dos processos químicos realizados para a obtenção de petróleo bruto, gasóleo, asfalto, fuel, petróleo, gasolina, enxofre, anidrido sulfuroso, butano, propano e metano etano; um desenho contendo a planta e perspectiva da SACOR; e, finalmente, um índice das ilustrações.

Álbum comemorativo dos vinte anos de funcionamento da SACOR, cujas instalações foram erguidas em Cabo Ruivo, Lisboa, projecto de grande escala, tornado possível pela promulgação da Lei 1947 de 12 de Fevereiro de 1937.

A obra descreve em grande detalhe o projecto embrionário que possibilitou a construção das infraestruturas de Cabo Ruivo, bem como o seu crescimento sob a orientação do Governo, promotor de uma política portuguesa de Petróleos, consumada pela lei acima descrita.

No seu conjunto fundamental, a obra celebra o crescimento e sucesso da actividade industrial da SACOR, encerrando louvores ao Governo e aos colaboradores do grupo, destacando-se pelo seu esmerado arranjo gráfico e enquadramento artístico.

Referência: 1702JR092
Local: PCS


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters