RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



GRAMATICA INDOSTANA

A MAIS VULGAR Que se practica no Imperio do gram Mogol OFFERECIDA AOS MUITOS REVERENDOS PADRES MISSIONÁRIOS DO DITTO IMPERIO. EM ROMA MDCCXXVIII. [1778]. Na Estamperia da Sagrada Congregaçaõ da Propaganda Fide. Com todas as licenças Superiores.

In 8º de 20,5x13,5 cm. Com 136, [iv] págs.

Encadernação recente, com lombada em pele e ferros a ouro. Exemplar por aparar, excepto à cabeça; e com ex-libris oleográfico (monograma) na folha de rosto.

Impressão da Propaganda Fide, muito cuidada, adornada com florão ornamental no centro da folha de rosto, cabeção com figura de Anjo rodeada por ramagens na página 3 e um florão de remate na página 135. 

As páginas finais contêm as licenças: «Decretum Sacrae Congragationis Generalis de Propaganda Fide. Habitae die 26. Ianuari 1778. [...] Ioseph M. Card[inali] Castelli Praefectus. Stefanus Borgia Secret.», e 2 páginas em branco. 

1ª edição de Roma (a 2ª edição foi publicada em Lisboa no ano de 1805).

Existem 2 exemplares em Portugal: um na BNP («exemplar truncado sem capa, nem lombada» e na UCP não descrito).

Obra publicada para ser usada pelos missionários enviados ao Norte da índia, à Corte do Mogol.   

Muito importante e fundamental para o estudo do contacto linguístico com a gramática e o vocabulário da língua indiana, também conhecida como hindustana, ou hindostana, que compreende historicamente a actual região da Índia, Paquistão, Bangladesh, Nepal e Butão.

A obra encontra-se redigida em língua portuguesa, a qual era a língua franca e a única língua ocidental reconhecida nesta época no Oriente para as missões e para o comércio, de tal forma que esta obra impressa em Roma não contém qualquer comentário sobre esta forma de abordagem da língua indiana. 

Inclui, desde página 55 à 136, listas bilingues português-hindustano de numerais, verbos e substantivos e adjectivos e dos nomes dos reis, com as palavras hindustanas transliteradas para caracteres do alfabeto ocidental.   

Inocêncio III, 161: «Tenho um exemplar da edição de 1778, que no Catalogo de livros de D.Vicente Salvà vem cotado na quantia mais que exorbitante de 2 libras! ».

Referências adicionais sobre esta gramática: foi publicada a comunicação de Alain Désoulières ao IV Seminário Internacional de História Indo-Portuguesa (IV International Seminar on Indo-Portuguese History), 1980, sobre as missões portuguesas em Agra e em Dheli, com o título: «The 'Gramática indostana' of 1778 and the portuguese jesuit mission at Agra and Delhi : 1719-1748». Vide igualmente a comunicação de Otto Zwartjes, da Universidade de Amesterdão, com o título: «Portuguese Missionary Grammars in Asia, Africa and Brazil, 1550–1800».

 Hindustan Grammar

Dim.: In 8º (20.5x13.5 cm) with 136, [iv] pp.

Binding: recent half calf with gilt tools on spine and boards coated with marbles decorative paper. Untrimmed, except on top edge. Ink stamp (monogram) on title page.

A very fine print by Propaganda Fide, decorated with a fleuron at the centre of the title page, a head vignette depicting an angel surrounded by branches on page 3, and a tail fleuron on page 135. 

The final pages contain the licences: «Decretum Sacrae Congragationis Generalis de Propaganda Fide. Habitae die 26. Ianuari 1778. [...] Ioseph M. Card[inali] Castelli Praefectus. Stefanus Borgia Secret.»

First Rome edition (the second edition was published in 1805 in Lisbon).

There are just two copies in Portugal, one in the BNP-Portugal’s National Library (truncated, no covers, nor spine) and another at the UCP-Oporto’s Catholic University (no description).

This work was published to be used by the missionaries sent to the Mongol Court in the north of India.   

An essential work for a linguistic contact with the grammar and vocabulary of the Hindustan language that historically includes what are, nowadays, India, Pakistan, Bangladesh, Nepal, and Bhutan.

It is written in Portuguese, which was at the time the only Western language recognised at the time in the East for the missions and trade, hence this work, printed in Rome, having no comments about this way of approaching the Indian language.

It includes, from page 55 through 136, bilingual lists Portuguese-Hindustani of numerals, verbs, nouns and adjectives, as well as the name of the kings, with the Hindustan words transliterated to characters of the western alphabet.   

References:

 Inocêncio III, 161: «I have a copy of the 1778 edition that, in the Book Catalogue of D. Vicente Salvà, is quoted as having the exorbitant price of 2 pounds! ».

Communication of Alain Désoulières at the IV International Seminar on Indo-Portuguese History), in 1980, on the Portuguese missions in Agra and Delhi, under the title «The 'Gramática indostana' of 1778 and the Portuguese Jesuit mission at Agra and Delhi: 1719-1748».

Paper  of Otto Zwartjes, University of Amsterdam, under the title «Portuguese Missionary Grammars in Asia, Africa and Brazil, 1550–1800».

 

Referência: 1612JC005
Local: M-9-F-22


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters