RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SANDE E LAGO. (Fernando) COMPENDIO DE ALVEITARIA, [Veterinária]

Tirado de vários autores: Composto na Lingua Espanhola por …. Mestre em a dita Arte, e novamente traduzido no Idioma Portuguez por hum Curioso, e Zeloso da mesma Arte. Lisboa. Na Offic. De José de Aquino Bulhoens. Anno de 1797. Com licença da Real Meza do Desembargo do Paço. Vende-se em caza de José Luiz de Carvalho, Mercador de Livros, e morador na Calçada de Santa Anna.

In 4º De 20,1x14,8 cm. Com 268 págs.

Encadernação da época inteira de pele, com rótulo e nervos na lombada.

Ilustrado com 4 gravuras em extratexto, representando o esqueleto e pormenores anatómicos dos cavalos. Uma das gravuras (4) com perda de papel afectando ligeiramente a mancha gráfica.

Exemplar com curioso título de posse coevo, manuscrito na primeira folha de guarda. Texto manuscrito, com a mesma letra, na segunda folha de guarda registando os efeitos de um terramoto no dia 19 de Janeiro de 1841. Marcas de posse oleográficas na folha de rosto.

Tradução portuguesa de autor desconhecido da obra «Compendio de Albeyteria. Madrid 1717» da autoria de Fernando de Sande y Lago.

Tratado prático sobre a maneira de curar as doenças dos cavalos e com ensinamentos para a execução de intervenções cirúrgicas simples, por qualquer pessoa. Inclui minuciosas descrições da anatomia e orgãos dos cavalos, tabelas com os dias perigosos por influência da Lua ou das estrelas, dos signos que dominam cada uma das partes do corpo dos cavalos, descreve numerosos tipos de doenças indicando os respectivos remédios e os métodos para os preparar. 

Raríssimo exemplar da segunda edição da tradução portuguesa, que teve primeira edição em Coimbra 1738 e terceira edição em 1832.

Obra muito importante e valiosa para estudar, não só os cavalos, mas mais ainda, a mundividência própria do mundo rural, muito ligada aos ciclos da natureza e caraterizada por conhecimentos práticos transmitidos de geração em geração, que foram recolhidos nesta obra.  

Inocêncio não conheceu esta obra nem nenhuma das suas edições.

Pallau, 1990, 440 refere a primeira edição da tradução portuguesa de 1738 da qual não se conhecem exemplares em Portugal e uma segunda edição em Espanhol, Madrid 1729.

Referência: 1606PG038
Local: M-15-B-14


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters