RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



FIGUEIREDO. (Fr. Manuel de) DISSERTAÇÃO HISTORICA –CRITICA

EM QUE CLARAMENTE SE MOSTRAM FABULOSOS os factos, com que está enredada a vida de Rodrigo Rei dos Godos: que esse monarca na batalha de Guadalete morreo: que são apócrifas as peregrinações da Imagem Milagrosa de N. Senhora venerada no termo da Villa da Pederneira: que não é verdadeira a Doação, que muitos crêm fez á mesma Senhora D. Fuas Roupinho, Governador de Porto de Mós. AUTHOR FR. MANUEL DE FIGUEIREDO, Chronista dos Cisterciences de Portugal, e Algarves. LISBOA. NA OFFICINA DE FILLIPE DA SILVA E AZEVEDO. ANNO M. DCC. LXXXVI. (1786) Com Licença da Real Meza Censoria. Com Licença da Real Meza Censoria.

De 28x20 cm. com 111 págs. [1 fol.] Brochado.

Capas recentes cartonadas. Rótulo com título na pasta anterior.

Obra muito rara, não consta dos principais catálogos de leilões realizados em Portugal (Samodães, Ameal, Monteverde). Exemplar com folha de erratas, entre as páginas 2 e 3, não mencionada por Inocêncio.

Trabalho muito importante relativo à grande polémica sobre as origens do culto a Nossa Senhora da Nazaré, inserida na disputa entre o Mosteiro de Alcobaça e a Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, pela jurisdição do território onde se situava o Santuário. O autor sustenta que D. Fuas Roupinho, não doou, nem o poderia ter feito, as terras do termo da vila da Pederneira ao Santuário.

O litígio, com origens no século XVI, recebeu célebre contributo de Frei Bernardo de Brito na Monarquia Lusitana e de muitos outros historiadores. Frei Manuel de Figueiredo, todos ultrapassa pelo rigor e método crítico com que desenvolveu o seu trabalho de investigação. Pedro Penteado, autor do estudo fundamental para o conhecimento do Santuário, cita a obra várias vezes, além do elucidativo extracto, que transcrevemos a seguir, precisamente pela elevada qualidade e nível científico do trabalho de Figueiredo. Ver:

PENTEADO. (Pedro) PEREGRINOS DA MEMÓRIA. O Santuário de Nossa Senhora da Nazaré. 1600-1785. Lisboa. CEHR-UCP. 1998, p. 90 - 'Frei Manuel de Figueiredo publicava em Lisboa uma invectiva pública contra a memória histórica do Santuário da Senhora. Referimo-nos à sua Dissertação histórico-crítica. Na obra, como o próprio título indica, o autor tentava refutar, criticamente, a doação em que a Confraria de Nossa Senhora de Nazaré se apoiava para a posse de jurisdição sobre o Sítio. Mais ainda, provava que essa jurisdição tinha sido usurpada ao Mosteiro de Alcobaça. Eis alguns dos pilares da sua argumentação, devidamente sistematizados:
1. O Rei dos Godos, Rodrigo, não poderia ter trazido a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré para o Sítio, por ter falecido na batalha de Guadalete.
2. D. Fuas Roupinho, que não era capitão de Porto de Mós, não poderia ter doado terras à Senhora já doadas pelo primeiro Rei ao Mosteiro de Alcobaça. Além disso, o cavaleiro morrera antes da data enunciada pela escritura.
3. O documento não era conhecido antes de ser divulgado por Frei Bernardo de Brito, seu autor.
4. A sua divulgação no século XVII veio reforçar os interesses da Confraria, que assim encontrou argumento para definitivamente se escapar à jurisdição do Mosteiro, então sobre administração dos comendatários.'

Ibi p. 91 - 'Esta obra deveria ter sido lida sobretudo pela elite dominante da sociedade
portuguesa da época, para quem os argumentos de Frei Manuel de Figueiredo não pareceram totalmente convincentes. Constituía uma das ideias chave do imaginário político ibérico a sobrevivência de D. Rodrigo para além de Guadalete e esse foi um dos entraves à credibilidade da dissertação do cisterciense  Contudo, a publicação fez movimentar os meios intelectuais portugueses. O autor sofreu pressões sociais incómodas e duras críticas, estando ainda na origem de calorosos debates públicos. A tal ponto chegou a polémica que se viu obrigado a produzir uma Segunda dissertação histórica e crítica [...], para reforçar as suas anteriores teses, com novos argumentos. O que é significativo neste levantamento de suspeitas sobre a veracidade da doação de D. Fuas é que o cisterciense não estava isolado.'

Inocêncio V, 429: 'FR. MANUEL DE FIGUEIREDO (3.º), Monge Cisterciense da congregação de Sancta Maria de Alcobaça, Chronista da mesma congregação, etc. - Têem sido até agora infructuosas as minhas diligencias para alcançar noticias exactas da naturalidade, nascimento, obito, etc., d"este laborioso e benemerito escriptor; collijo apenas por inducção bem fundada, que morrêra em edade provecta entre os annos de [Maio? 1793]. «Homem de luzes e fadigas, digno por certo de mais larga vida e melhor fortuna, pela imparcialidade de seu caracter» lhe chama Fr. Joaquim de Sancto Agostinho nas Memorias de Litt. da Academia R. das Sciencias, tomo V, pag. 301. - E.

585) Dissertação historicocritica em que claramente se mostram fabulosos os factos com que está enredada a vida de Rodrigo, rei dos Godos; que este monarcha na batalha de Guadalete morreu; que são apocriphas as peregrinações milagrosas da imagem de Nossa Senhora, venerada no termo da villa da Pederneira; que não é verdadeira a doação que muitos crêem fez á mesma Senhora D. Fuas Roupinho, governador de Porto de Moz. Lisboa, na Offic. de Filippe da Silva e Azevedo 1786. Fol. de 111 pag. Difficilmente se encontram hoje exemplares da maior parte dos opusculos impressos; e a collecção de todos é tida em estimação, e pagase por bom preço. O auctor mostra n"elles muito estudo, erudição, e o sincero desejo de acertar, tomando sempre a verdade por norte em suas investigações. Apesar d"isso affiguraseme que na sua critica nem sempre pôde tornarse superior aos preconceitos proprios do estado que professava; e que os interesses da sua corporação tiveram n"elle tal qual influencia, que o levou algumas vezes a combater opiniões erroneas, para substituirlhes outras que o não eram menos. Os que lerem sisuda e imparcialmente os seus escriptos não deixarão, me parece, de concordar comigo n"esta parte.'

Referência: 1603PG035
Local: M-4-B-11


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters