RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



DESCARTES. (René) RENATUS DES CARTES DE HOMINE

Figuris et Latinitate Donatus a Florentio Schuyl, Inclytae Urbis Sylvae-Ducis Senatore, & ibidem Philosophiae Professore. Lugduni Batavorum: Apud Franscicum Moyardum & Petrum Leffen,  CIC ICC LXII. [Leyden, 1662].

In 4º (20,5x15,5 cm). Com [36], 121, [1] págs.

Encadernação da época em pergaminho rígido.

Ilustrado com 10 gravuras impressas em extratexto (algumas com texto impresso e em técnica de «pop-up») e mais 54 gravuras no texto, muitas de página inteira, representando partes do corpo humano.

Bom exemplar, apresentando anotações e cnferêcias bibliográficas manuscritas a lápis nas folhas anteriores de guarda: «Completo. Impecável. Raríssimo». No entanto apresenta alguns fólios com leve oxidação natural do papel; e uma leve mancha de tinta (da época) nas páginas 90 e 91.

Raríssima PRIMEIRA EDIÇÃO deste importantíssimo texto de René Descartes na qual o filósofo desenvolve o seu conceito de dualismo corpo-mente e o automatismo animal no homem, considerado por muitos como um apêndice fisiológico do seu Discurso do Método. A primeira edição em francês foi publicada dois anos depois, em 1664.

Nesta obra Descartes defende que o corpo humano seria como uma máquina sujeita às leis da natureza e que a alma, pelo contrário, era imaterial e portanto não seguia as leis naturais.

A importância desta obra é o seu texto, considerado o primeiro tratado de fisiologia humana, ainda hoje cientificamente válido. As gravuras e o texto em latim foram ambos colocados postumamente pelos editores. Descartes evitou publicar esta obra durante a sua vida, devido às perseguições religiosas, e as cópias circulavam manuscritas e sem gravuras. No entanto todo o mecânismo fisiológico proposto por Decartes era conhecido na prática através dos autómatos hidráulicos construídos em Versailles. Por esse motivo a edição seguinte, em francês, apresenta outras gravuras, que suscitaram no seu tempo uma querela editorial hoje irrelevante.

Referências bibliográficas:

BNP - Biblioteca Nacional de Portugal - tem um exemplar da edição elzeviriana: Amstelodami: apud Danielem Elsevirium, 1677; para o qual refere: Willems 1531 Rahir, E. 1661.

Brunet Tomo II, 611, ref. 3592:  «L´ Homme de René Descartes, avec les remarques de Louis de La Forge, est un traité de la formation du foetus, par le meme Descartes, Paris, 1664, in 4º. Ces deux opuscules posthumes ont été mises en ordre et publiés par Clerselier, aidé par L. de La Forge. Avant leur publication, il en avait paru une traduction latine sous ce titre: Renatus Descartes de Homine, figuris et latinitate donatus a Florentio Schuyl. Lugduni, 1662 (aussi 1664), in 4º [3592]. Malheureusement cette tradution a été faite sur une mauvaise copie de l"original, mais le traducteur l"a enrichie dúne excellente préface, dont la traduction a été placé à la fin de l"édition du texte français».

 In 4º (21,5 c m). [36], 121, [1] pag. Ilustrated with 10 engravings.

Binding: Contemporary parchment.

Rare first edition of this important René Descartes text where the philosopher develops his concept of mind - body dualism and the animal automatism in man, and considered by many as a physiological appendix on his Discourse on Method. The first edition in French was published two years later, in 1664.

In this work Descartes advocates that the human body would be like a machine subject to the laws of nature. On the other hand, the soul was immaterial and therefore did not follow the natural laws.

The work is illustrated with 10 engravings hors text and 54 more in the text, many full page, representing parts of the human body.

 


Temáticas

Referência: 1507JC029
Local: M-10-D-13


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters