RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ESTAÇO. (Gaspar) VARIAS ANTIGVIDADES DE PORTVGAL.

AVTOR GASPAR ESTAÇO. Com licença da S. Inquisição, Ordinario, & Paço. EM LISBOA. Por Pedro Crasbeeck Impressor delRey Anno Dñi. M. DC.XXV. [1625].

In fólio pequeno de 26x19 cm. Com [xii], 332 [aliás 322], [xxiv] págs.

Encadernação da época inteira de pele, com nervos, ferros a ouro e rótulo vermelho. Cortes das folhas mosqueados a vermelho.

Tem junto, impresso pelo mesmo editor e no mesmo ano, como é costume nos exemplares da obra: TRATTADO DA LINHAGEM DOS ESTAÇOS, Natvraes da Cidade d"Evora. O QVAL CONTEM HVA Defensam da Nobreza do Sangue, e outra das armas, COM O PRINCIPIO DAS INSIGNIAS das famílias particulares. isto ê, Quando, e por quem foram introduzidas. AVTOR GASPAR ESTAÇO.

Mesmo formato e dimensões com 52 págs.

VARIAS ANTIGVIDADES ilustrado com a reprodução do anverso e do verso de uma moeda de ouro de D. Sancho I, na página 328.

Impressão muito nítida a duas colunas separadas por filete simples. Folhas de rosto enquadradas com uma larga tarja tipográfica entre dois filetes simples e com um camarão ao centro nas Várias Antiguidades. Texto ornamentado, na página 1, com um cabeção decorativo com anjos brincando entre flores com ramos nas mãos, com numerosas iniciais decoradas no início de cada capítulo, com florões de remate no fim da maior parte dos capítulos, sendo que os das páginas 4, 68, 244, 282, 311 e a última do índice, são belas composições representando uma jarra com flores. O fim do texto das Várias Antiguidades está ornamentado com um belo florão com uma cabeça ao centro envolta por volutas, motivos vegetais e duas cabeças de animais e o fim do Trattado tem um florão composto por volutas, rodeadas por outros ornamentos.

A impressão de todos os exemplares da obra tem realmente 322 páginas devido a um salto por erro tipográfico na numeração das páginas de 84 para 92.

Exemplar com ex-libris da Biblioteca de J. Pinto Ferreira colado no interior da encadernação, com apontamentos manuscritos a lápis sobre a obra, na folha de guarda, com anotações manuscritas coevas nas páginas 69 e 180, com um pequeno furo de traça junto ao festo desde a página 137 ao fim e com algumas pequenas manchas à cabeça das folhas da segunda obra.

As páginas preliminares contêm as licenças datadas de 19 de Julho de 1624 a 20 de Dezembro de 1625, com aprovações de Frei Dionísio dos Anjos e Frei André da Ressurreição; a dedicatória do autor à Virgem Maria da Assunção que era titular da Igreja da Colegiada de Guimarães, o prólogo do mesmo e as páginas finais o índice analítico.

Obras clássicas escritas num belo e expressivo português muito ricas de informação histórica e genealógica numa 1ª edição muito rara. Foi publicada uma 2ª edição em 1754.

É composta por 95 capítulos em que o autor apresenta perguntas a que tenta responder com grande exactidão e erudição e que são ainda hoje importantes para a investigação histórica. Os primeiros seis capítulos tratam de Guimarães, assim como muitos outros, tal como os 24, 25, 29, 30, 34, 35, 36 e o 41 que trata da ligação da colegiada de Guimarães à batalha de Aljubarrota e o 50 em que trata da peregrinação de D. João I, à mesma colegiada depois da conquista de Ceuta e outros capítulos que descrevem a devoção de membros da ínclita geração à Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães.

Estuda igualmente, entre outras, as origens de Lisboa, o mártir São Vicente, os Arcebispos de Braga, as origens de Amarante, questões relativas a São Torquato, sobre a vinda de São Tiago a Espanha e sobre se nessa época já existiam judeus na península. Sobre Évora inclui muitos capítulos a partir do 43, assim como sobre o Porto, refere os autores italianos que escreveram sobre as descobertas dos portugueses, sobre Colombo e muitos outros assuntos.

O autor transcreve ou traduz documentos antigos como inscrições epigráficas romanas, uma carta de D. Afonso Henriques e uma carta de D. Manuel, entre outros.

No Tratado da Linhagem dos Estaços o autor, além de elencar os membros da sua família, estudo as fontes e os problemas que se deparam a quem realiza estudos genealógicos.

Gaspar Estaço (Évora, 1563 - 1626). Era filho de André Nunes Estaço e irmão de Baltasar e Manuel Estaço. Protegido da Casa do Cardeal D. Henrique, onde viveu desde pequeno, estudou por sua ordem na Universidade de Évora. Foi cónego da Colegiada de Santa Maria da Oliveira, em Guimarães. Esteve em Roma durante algum tempo, tendo sido muito estimado pelo Cardeal Duarte Farnese, filho de príncipes de Parma e Placência. Dedicou-se ao estudo das antiguidades e da genealogia.

 In small folio of 26x19 cm. [xii], 332 [aliás 322], [xxiv] p.

Contemporary full calf binding, with raised bands, red label and gilt iron tools at the spine. Red sprinkled edges.

Together with, printed by the same editor and in the same year, as is customary in the copies of this work: TRATTADO DA LINHAGEM DOS ESTAÇOS, Natvraes da Cidade d"Evora. O QVAL CONTEM HVA Defensam da Nobreza do Sangue, e outra das armas, COM O PRINCIPIO DAS INSIGNIAS das famílias particulares. isto ê, Quando, e por quem foram introduzidas. AVTOR GASPAR ESTAÇO.

Same format and dimensions, with 52 pages.

VARIAS ANTIGVIDADES illustrated with the reproduction of the front and verse of a gold coin of D. Sancho I, on page 328.

Very clear printing on two columns separated by simple fillet. Title pages framed with a wide typographic stripe between two simple fillets. Ornate text with, on page 1, a decorative headpiece with angels playing among flowers holding branches in the hands, with numerous decorated capital letters at the beginning of each chapter, finished with fleurons at the end of most chapters. Those of pages 4, 68, 244, 282, 311 and the last of the index, are beautiful compositions representing a jar with flowers. The end of the text of the VARIAS ANTIGVIDADES is ornamented with a beautiful fleuron with headpiece at the center surrounded by volutes, vegetable motifs and two animal heads. The end of Trattado has a fleuron composed of volutes, surrounded by other ornaments.

The number of pages in all copies is actually 322 due to a typographical error jump in the numbering of pages from 84 to 92.

Copy with ex-libris of J. Pinto Ferreira glued inside the front board, with handwritten notes on the work, on endpaper, with coeval handwritten notes on pages 69 and 180, with a small worm hole near the hinge from page 137 to the end and with some damp stains on the head of the leaves of the second work.

The preliminary pages contain the licenses dated July 19, 1624 to December 20, 1625, with approvals from Friar Dionísio dos Anjos and Friar André da Ressurreição; the author"s dedication to the Virgin Mary of the Assumption who was the holder of the Collegiate Church of Guimarães, the prologue of the same and the final pages the analytical index.

Classic works written in a beautiful and expressive Portuguese very rich of historical and genealogical information in a very rare 1st edition. A 2nd edition was published in 1754.

It is composed of 95 chapters in which the author presents questions to which he tries to answer with great accuracy and erudition and which are still important for historical research. The first six chapters deal with Guimarães, as well as many others, such as the 24, 25, 29, 30, 34, 35, 36 and 41 that deals with the connection of the Guimarães collegiate to the battle of Aljubarrota and the 50 in which it deals with the pilgrimage of King João I, to the same collegiate after the conquest of Ceuta and other chapters that describe the devotion of members of the The Illustrious Generation to Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães.

It also studies, among others, the origins of Lisbon, the martyr Saint Vincent, the Archbishops of Braga, the origins of Amarante, questions related to St. Torquato, about the coming of St. James to Spain and whether at that time there were Jews on the peninsula. About Évora includes many chapters from the 43rd, as well as about Porto, refers the Italian authors who wrote about the discoveries of the Portuguese, about Colombo and many other subjects.

The author transcribes or translates ancient documents such as Roman epigraphic inscriptions, a letter from King Afonso Henriques and a letter from King Manuel, among others.

In the TRATTADO DA LINHAGEM DOS ESTAÇOS ( Lineage treaty) the author, in addition to listing his family members, studies the sources and problems faced by those who carry out genealogical studies.

Gaspar Estaço (Évora, 1563 - 1626). He was the son of André Nunes Estaço and brother of Baltasar and Manuel Estaço. A protégé of the House of Cardinal D. Henrique, where he lived since he was a young man, he studied by his order at the University of Évora. He became canon of the Collegiate School of Santa Maria da Oliveira, in Guimarães. He was in Rome for some time, having been greatly esteemed by Cardinal Duarte Farnese, son of princes of Parma and Placência. He devoted himself to the study of antiquities and genealogy.

Referências/References:

Iberian Books, B26452. 

USTC 5010283

Mindo do Livro. Catálogo Geral Nº 4, 2439.  

Brunet, Manuel du Libraire, II, col. 1068. 

Catálogo de duas importantes Biblotecas, 740 e 2474 outro exemplar que pertenceu a Alexandre Herculano.  

Catálogo da Bibloteca do Dr Jaime Moniz, 831. Com reprodução foto-zincográfica da folha de rosto. 

Ameal 859.  

Azevedo e Samodães I, 1134. 

Monteverde, 2194. 

Inocêncio III, 128-129. 

Barbosa Machado II, 349. 

Referência: 1312CS070
Local: PCS1


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters