RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MELLO E MENEZES. (Diogo) GRAMMATICA RACIONAL DA LINGUA LATINA.

Dedicada ao Heroe Portuguez sua Magestade Imperial o Senhor Dom Pedro, Duque de Bragança Libertador, e Regente de Portugal. Para uso dos  Alunnos da Real Casa Pia de Belem. Lisboa. Na Imprensa Nacional. 1835.

De 22x13 cm. com 77 págs. Brochado.

Ilustrado com uma bela litografia representando um busto de D. Pedro ladeado por D. Maria II e o autor. Magnifica impressão a preto, verde e azul. Exemplar por aparar, praticamente todo por abrir e preservando a capas brochura originais. Com falta de uma tira de papel marginal no pé da folha de rosto, sem afectar a mancha tipografica, feita certamente para remover assinatura de posse, perfeitamnete restauravel.

Inocêncio II, 163. "Fr. DIOGO DE MELLO E MENEZES Monge de S. Jerónimo, Professor regio de Grammatica Latina no mosteiro de Belém.-N. em Morilhe, logar sito na margem direita do Douro, a 22 de Dezembro de 1751, e m. em Lisboa a 27 de Janeiro de 1847, contando por conseguinte 95 annos.- V. a sua necrologia, inserta no Diario do Governo n.° 29 do anno de 1847. E. / 185) Novo Epitome da Grammatica latina moderna. Lisboa, 1795.- Esta obra foi pelo auctor successivamente reimpressa em diversas epochas, e sempre com differentes titulos, introduzindo em cada uma das novas edições os melhoramentos e correcções que teve por convenientes. Assim a segunda edição sahiu com o titulo: Arte grammatico-philosophica, etc. Lisboa, 1803.-A terceira: Grammatica philosophica da lingua latina, reduzida a compendio. Lisboa, 1823. 8.º - E finalmente a ultima: Grammatica racional da lingua latina dedicada ao heroe portuguez S. M. I. o senhor D. Pedro Duque de Bragança, Libertador e Regente de Portugal. Para uso dos alumnos da Casa Pia de Belem. Lisboa, na Imp. Nacional 1835. 8.º gr. de 79 pag. com uma estampa. Traz no fim transcriptos os louvores, que esta obra na sua primitiva apparicão obteve de alguns jornaes estrangeiros. Apezar d"estes louvores, a Grammatica do P. Mello não achou acolhimento favoravel entre os seus collegas no magisterio; e alguns se declararam formalmente contra o seu methodo e doutrina. ou fosse por emulação, ou porque realmente não achavam nas suas regras a exactidão e generalidade que elle pretendia attribuir-lhes. D"aqui provieram graves contestações, manifestadas por occasião de uns exames, a que elle concorreu juntamente com o professor que então era no denominado Real Estabelecimento do Bairro de Belem, Manuel Francisco de Oliveira. Este, e os que o defendiam, fizeram publicar um livro, em que as doutrinas grammaticaes de Fr. Diogo eram confutadas, e declaradas erroneas. (V. no tomo I do Diccionario, n.° A, 1045.) Fr. Diogo pretendeu responderlhes, e para o fazer mais a seu salvo, e sem dependencia da censura, que não deixaria de cercea lhe algumas phrases inconvenientes, e mordazes de que se servia, mandou imprimir a sua resposta em Madrid, a qual sahiu sem o seu nome e com o titulo seguinte: 164 186) Guerra grammatico-critica, declarada por dous Professores a um, ou o arguente das conclusões atacado e desatacado: que para divertimento do publico da á luz á sua custa J. D. (João Dubeux, mercador de livros.) Madrid 1807. 4.º de 139 pag. Poucos terão hoje nsto estes livros, e menos terão talvez noticia d"esta controversia em que os contendores sustentaram suas opiniões com bastante tenacidade, escrevendo-se ainda por uma e outra parte alguns papeis que ficaram até agora manuscriptos."

Referência: 1110IM336
Local: I-34-E-16


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters